A EGRÉGORA

 
Share Button

Todo maçom sabe o que é a EGRÉGORA, é fato. Mas, sinto a necessidade de tentar descrever, ou verbalizar, este corpo etéreo, intocável, invisível, que todos conhecemos, mas temos percepção diferenciada sobre ela.

Segundo Rizzardo da Camino, EGRÉGORA é exclusivamente uma palavra grega. Não consta em nossos dicionários, nem em dicionários espanhóis, franceses, ingleses ou italianos.

Tanto que, enquanto escrevo este texto, a palavra vem sendo repetidamente sublinha em vermelho pelo programa do computador.
Para termos uma ideia da força que ela exerce sobre todos os seres, basta que nos lembremos das palavras de Jesus: “Pois onde quer que dois ou três se acharem reunidos em meu nome, ali estou eu no meio deles” (Mateus 18,20). Na realidade o Divino Mestre falava exatamente da EGRÉGORA que se forma a partir da reunião.

Para entender a EGRÉGORA temos que conhecer primeiro a força pessoal de cada indivíduo que participa da mesma. Portanto, antes de falar especificamente de EGRÉGORA, temos que falar inicialmente desta “luz pessoal”, ou “aura”, ou qualquer nome pelo qual se conheça. Esta força pode ser sentida pelo magnetismo pessoal de cada um, tal como descrito pela PONTE PARA A LIBERDADE em seu EXTRATO DE ANOTAÇÕES ESOTÉRICAS SOBRE AUTODISCIPLINA, que passarei a reproduzir:

  1. “O que é magnetismo pessoal? Resposta: A pulsação do coração é o resultado da irradiação física do próprio coração, a qual vem a ser uma substância. Essa substância é a luz eletrônica e cada um desses elétrons possui a dimensão oitavada, por onde emana energia de vosso corpo físico, preenchendo vossa atmosfera. Mediante cem mil pulsações, sois envolvido pela substância liberada como se fôsseis acondicionado e compactado por uma camada de gelo. A força de vossa natureza determina a extensão e a condensação da substância eletrônica. Essa substância os homens chamam de magnetismo pessoal. Podeis senti-lo quando estais na proximidade de certas pessoas. Os pensamentos e sentimentos de cada pessoa determinam as qualidades com as quais os elétrons são carregados.”
  2. “O modo errado de atração pessoal: Resposta: quando uma pessoa possui grande força magnética, esta flui sobre todo o grupo que ela deseja sugestionar, como se fosse jogado um véu sobre as cabeças dos circunstantes. Assim, com facilidade, todo o grupo (se este não se acha suficientemente carregado com substâncias positivas) é hipnoticamente influenciado.”
  3. “O modo certo de atração pessoal: Resposta: Quando alguém representa a Legião dos mestres ascensionados, as irradiações do Mestre expandem-se uniformemente sobre todo o grupo, para reavivar a inteligência divina e incentivar , sensatamente, os componentes do grupo. Desta maneira, eles se tornam mais conscientes, animados e inteligentes.”
  4. “As duas maneiras da aplicação da mesma lei: Existem duas formas de usar a mesma Lei. Os elétrons dos corpos dos Mestres não atuam de forma depressiva, mas antes, de forma comunicativa e absorvente. De outro modo: As emanações de vida daqueles com os quais os Mestres começaram a trabalhar serão, paulatinamente, inundadas com a substância eletrônica do corpo do Mestre, o que modifica a força magnética do discípulo e transforma sua influência depressiva ou dominante em Força Divina.

Ao que acima foi dito acrescento, ainda, que os discípulos deverão, em todas as horas, trabalhar em dobro:
Primeiro: Para expansão da substância eletrônica do Mestre, através de seus corpos.

Segundo: Para iluminação dos humanos, e para que, como detentores do poder, não possam ser influenciados hipnoticamente.”

Oportunamente voltarei a falar sobre as excelentes instruções oferecidos pela PONTE PARA A LIBERDADE, para desenvolvimento do Magnetismo Pessoal, a melhor exploração dos atributos Divinos em nosso ser, e os cinco requisitos indispensáveis para se atingir os nossos objetivos através da autodisciplina e do entendimento do EU SOU. Esta Sociedade Filosófica tem coisas muito importantes a nos ensinar.

A fotografia KIRLIAN descoberta por acaso em 1939, na Rússia, é aquela que reproduz o campo eletrônico de qualquer corpo.. Consiste em colocar o objeto sobre uma chapa fotográfica, que submetida a campos elétricos de alta voltagem e alta frequência, porem com baixa intensidade de corrente, resulta na reprodução de um campo iluminado no contorno do objeto ou corpo fotografado. Este espectro, quando se trata da fotografia humana, possui cor diferenciada dependendo do estado de saúde ou do estado de espírito da pessoa fotografada.

Este espectro vai diminuindo de intensidade gradativamente após a morte, até desaparecer. Este método fotográfico é usado pela Embraer para detectar “fraturas” ou “bolhas” no material. No Hospital das Forças Armadas em Curitiba, no Paraná, já existe o “Diagnóstico Oncológico Kirliangráfico” embasado nos trabalhos dos Drs. Júlio Grott e Hélio Grott Filho, publicado na edição n. 4 de out/dez de 1987 pelo Hospital das Forças Armadas de Brasília.

Entendida e comprovada a existência da Aura, ou do Magnetismo, podemos então deduzir que trata-se no meu entendimento, talvez, de parte perceptível da alma humana.

Sabemos, como descrito por Jorge Adoum, o Mestre Jefa, que temos três corpos. Além do corpo físico ( mortal, visível), temos também um segundo corpo que é a inteligência, e ainda um terceiro, que é a alma.

Este terceiro corpo, segundo a Doutrina Espírita, evolui em cada encarnação. A partir do seu desenvolvimento, durante a permanência em atividade dos dois primeiros, em sua breve existência no planeta, o que os espíritas nos ensinam ser a “aprendizagem”, que conduz a elevação para as próximas reencarnações.

O segundo corpo, a inteligência, é onde todos devemos trabalhar intensamente, diariamente, sem descanso. O mestre maçom tem com objetivo principal o domínio das suas paixões e do vicio, e a submissão das suas vontades, o que é algo extremamente difícil para a maioria dos seres humanos. Isto só é atingido por aqueles que passaram pelo processo de INDIVIDUAÇÃO descrito por C. G. JUNG. Este processo, teoricamente, tem seu princípio na Câmara das reflexões, porém a mente humana só consegue absorver, a perceber a grandeza daquele ato, tempos depois da sua iniciação.

Passarei agora a tratar do assunto EGRÉGORA propriamente dito:
Parafraseando Rizzardo da Camino, NICOLA ASLAN em 1974 publicou:
Segundo Rhéa: EGRÉGORAS são entidades ocultas resultando de uma força-pensamento coletiva. Para os orientais são seres cujo corpo e cuja essência são feitos do que é chamado luz astral, e sombra dos espíritos planetários mais elevados.

De acordo com os ocultistas são imagens astrais geradas por uma coletividade. Se algumas pessoas se reúnem em um local, emitindo vibrações fortes e idênticas, pensamentos da mesma natureza, um ser verdadeiro ganhará vida e ficará animado de uma força boa ou má, conforme o gênero dos pensamentos emitidos. Assim, no fim dos séculos, a egrégora de uma religião teria uma força terrível.

Segundo J. Boucher, a palavra egrégora vem do grego EGRÊGOREIN, significando “velar” e designa do livro de Enoch, os anjos que juraram velar sobre o Monte Hermon: por isso se traduz egrégoras por “vigilantes”, e acrescenta o autor:
“Chama-se Egrégora uma entidade, um ser coletivo originado por uma assembleia. Cada Loja possui a sua Egrégora, cada obediência tem a sua, e a reunião de todas essas Egrégoras forma a grande Egrégora Maçônica”

Em literatura maçônica mais atual, o maçom Orlando Soares da Costa, em sua coleção MAÇONARIA ADONHIRAMITA diz:
“O nosso corpo, tal como o planeta Terra, é um verdadeiro campo eletromagnético. As células do nosso corpo são basicamente compostos de sódio e potássio. Basta um pequeno conhecimento de física elementar para saber que nosso corpo físico é uma grande bateria. Cada célula do nosso corpo é ligada a três dos nossos sistemas: o Nervoso, o Circulatório e o Imunológico. Interessa-nos neste momento apenas o Nervoso. Este como sabemos, é formado por miríades de pequenos feixes capilares que se encontram em dois grandes eixos, os sistemas nervoso simpático e parassimpático, que se unem em um eixo central que é a medula, que conduz toda a carga energética ao conjunto cerebral em nossa caixa craniana, através do hipotálamo.

A capacidade de carga elétrica é de tal ordem que, pode-se dizer e afirmar mesmo, um homem pode gerar altíssimas voltagens, capaz de materializar e desmaterializar qualquer coisa.

O campo eletromagnético formado em torno do nosso corpo se expande ou se retrai em função da frequência que nossas células e a energia por elas produzidas e transmitidas estiverem vibrando. Como o semelhante atrai o semelhante, quanto mais altas foram as nossas vibrações, mais altos seres são atraídos para nós. Quanto mais baixos elas forem, atrairemos o que há de pior no Universo. Assim o nosso corpo também está relacionado com o ambiente em que vivemos. Quanto mais imundo, mais baixas as suas vibrações, e piores os seres por ele atraídos. Quanto mais limpo e perfumado, mais puros e elevados serão os seres por ele atraídos e formados.”

Este efeito ocorre em uma loja Maçônica. Quando há harmonia entre seus membros, sincroniza a EGREGORA.

Quem nunca assistiu à formação de uma corrente de jogadores de futebol antes de iniciarem uma partida, formando um círculo, abraçados pelos ombros, numa concentração positiva ? Isto é a formação de uma egrégora.

Uma roda de crianças, cantando cantigas de roda também formam uma egrégora. A reunião de fiéis em uma igreja, entoando cantos religiosos, formam uma egrégora.

Na maçonaria, acredito que a Cadeia de União deveria ser formada com os pés descalços, para que o contato seja feito pelas mãos e pelos pés, intensificando a passagem da energia da mesma.

Imagine uma loja formada por dissidentes de outra, cujo afastamento se deu por discórdia e brigas! Que tipo de egrégora será formada?
A antipatia pessoal de um irmão não pode ter ninho em nossos corações. Um bom maçom não guarda rancor, apagando da memória tudo que lhe parece aborrecido. Esquecer e perdoar faz parte da nossa educação maçônica, afinal, de um irmão que passou pela mesma cerimônia de iniciação, tudo deve ser relevado. A existência desse tipo de pensamento negativo só faz reduzir a força da egregora da loja.

Em “Declaração Solene” das Grandes Lojas da Inglaterra, Irlanda, e Escócia, em 1949, publicou-se: “Há falsos teóricos que afirmam ser a Maçonaria progressista. Ela é progressiva. O maçom forma-se e progride na prática da filosofia da Ordem através de um Ritual e roteiro destinado ao aperfeiçoamento da personalidade do Obreiro. É por não saber ou por não cumprir que tantos perturbam a Paz do Templo.

O segredo da Maçonaria realmente existe,e jamais será revelado ou traído, porque ele só se revela e torna-se conhecido, gradualmente, por aqueles que se entregam e se dedicam com amor, fervor e lealdade ao trabalho maçônico construtivo. Em seu coração brilhará a verdadeira Luz Iniciática. Sendo um fato interior, o segredo maçônico, que mobiliza nossas atividades afetivas e intelectivas, não pode ser expresso em palavras. É INEFÁVEL.”
Gasparian, Dezembro de 2013.

TFA
Renato de Faria Pinto – C.I.M.: 229923
Dep. Fed. Da SAFL – GOB – Brasília
Regente Feijó II numero 1256
Or. de Três Rios – RJ

3 Comments

  1. paulo Amim abril 28, 2016 1:05 pm  Responder

     

    Deve ser lido mais vezes, tal grandeza de palavras.

  2. Renato de Faria Pinto dezembro 2, 2015 5:13 pm  Responder

     

    Obrigado meu irmão Walter Veiga. Estimo que todos os irmãos da sua Loja entendam o verdadeiro e grande valor que tem a formação de uma Egrégora!
    TFA
    Renato de Faria Pinto

  3. Walter Veiga novembro 7, 2014 12:29 pm  Responder

     

    Maravilhosa prancha, farei a leitura dela em minha loja.

Deixe uma resposta