BREVIÁRIO MAÇÔNICO – MANTO

O Manto é uma vestimenta usada nas cerimônias filosóficas e religiosas; a Maçonaria, especialmente em certos graus filosóficos, usa essa vestimenta que vem colocada sobre o traje simbolizando a proteção divina.


A pessoa assim trajada estará “a coberto” dos fluidos negativos e das vibrações inconvenientes.


Em todas as épocas o manto tem sido usado como distinção, tanto pelos reis como pelos sacerdotes.


No Grau de Mestre maçom, o manto é substituído pelo Balandrau, que é uma sobrecapa de tecido negro, usada para ocultar a personalidade, dando uniformidade à Loja, e sobretudo “neutralizar” esotericamente o maçom que, assim, usando chapéu e luvas, nada deixará a descoberto.


Esotericamente, o maçom em Templo recebe um manto espiritual, invisível, mas protetor. Os videntes o descrevem como sendo branco, diáfano e luminoso.


Todos os maçons deveriam se revestir de um manto, como se fosse uma couraça, uma armadura protetora contra os maus fluídos e as vibrações negativas do mundo profano.
Todo maçom está permanentemente sob a proteção desse manto mágico e espiritual; consciente disso, vive-se com tranquilidade e segurança porque, sob o manto protetor de Deus, o perigo não ocorre.

Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, – 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014, p. 236.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

     

     

    Facebook - Brasil MaçomTwitter - Brasil MaçomInstagram - Brasil MaçomPinterest - Brasil MaçomYoutube - Brasil Maçom