Seja um colaborador do Brasil Maçom

Estrela do Oriente

É uma organização para-maçônica criada em 1850, pelo ilustre Maçom ROBERT MORRIS (advogado e Grão-Mestre do Estado de Kentucky – EUA), que vem se espalhando por todos os países, como França, Inglaterra, Espanha, Canadá, Itália, Alemanha, Japão, Austrália e outros com mais ou menos 1.200.000 membros. Chegou ao Brasil, no Rio de Janeiro, em agosto de 1997 quando foram instalados quatro Capítulos. Hoje existem mais de vinte Capítulos em São Paulo, um no Espírito Santo e um no Rio Grande do Sul, na cidade de Bagé.

Tem como propósitos através de seus trabalhos ritualísticos, ressaltar valores morais, espirituais, edificar caráter, educar, fazer caridade e servir ao próximo.


Existe entre seus membros um profundo elo fraternal, muito amor o que aproxima uns dos outros fazendo-os cada vez mais queridos entre si, sendo um privilégio poder servir seu próximo sempre que for preciso e possível.


Um dos grandes propósitos das Estrelas do Oriente é dar suporte a Ordem Rainbow Girls (Garotas Arco-Íris), preparando-as para uma vida de liderança dentro dos valores das Estrelas do Oriente.

Nestes quase 150 anos de existência, a Ordem tem se destacado por suas inúmeras obras de assistencia, colocando-se como um alicerce social junto às Lojas Maçônicas.

A Estrela do Oriente tem como propósito: através dos seus trabalhos ritualísticos:
educar;
edificar caráter;
ressaltar valores morais e espirituais;
fazer caridade e servir ao próximo; e
dar suporte a “Ordem Internacional das Filhas de Jó;.
Não é uma religião e nem uma sociedade feminista.

As reuniões do Capítulo são mensais e, obrigatoriamente, acontecerão em um Templo Maçônico ou Salas Capitulares, pois a Ordem necessita ser apoiada por uma Loja Maçônica. No entanto o apoio será restrito ao que diz respeito às instalações. Por se tratar de uma Ordem de adultos o Capítulo se manterá por conta própria.

A sociedade cresceu muito e hoje existe em vários países, tais como: Estados Unidos, França, Inglaterra, Itália, Espanha, Alemanha, México, Panamá, Filipinas, Japão, Alasca, Porto Rico, Havaí, Austrália, Canadá e outros, com aproximadamente 1.200.000 membros.

As reuniões são feitas em Templos Maçônicos ou em Salas Capitulares. Para formar um Capítulo é preciso 18 membros sendo 16 senhoras e 2 Mestres Maçons, patrocinada por uma ou mais Lojas Maçônicas regulares.

QUEM PODE SER INICIADO

Podem iniciar no Capítulo da Estrela do Oriente, esposas, filhas, noras, mães, irmãs, netas, bisnetas e viúvas de Mestre Maçom que esteja regular com sua Loja Maçônica e Maçom que esteja regular em uma Loja.

A idade mínima para poder ser iniciada é de 18 anos.

Os principais requisitos para ser uma Estrela do Oriente são:
-crer em um ser supremo;
-ter boa conduta moral;
-e ter consciência de bom relacionamento de amizade, fidelidade e irmandade para que a Ordem possa fluir com harmonia.

COMO INICIAR

A solicitação para iniciação deverá ser assinada pela candidata (o) e por mais dois membros do Capítulo, que a (o) recomendam, que terá, obrigatoriamente, que apresentar a regularidade. No caso de candidata, deverá ser apresentada a mesma documentação, incluindo a regularidade do Mestre Maçom cujo parentesco lhe permita a iniciação.

QUEM PODE ASSISTIR ÀS REUNIÕES DE UM CAPÍTULO

Só podem assistir às reuniões os membros iniciados no Capítulo e que estejam regulares nas suas Lojas Maçônicas. A perda do direito maçônico de qualquer Maçom, fará com este perca seus direitos no Capítulo, mesmo que esteja regular neste. A perda dos direitos do Maçom, não implicará na privação do direito do membro feminino, cujo parentesco exista.

COMO FORMAR UM CAPÍTULO

Para a formação de um Capítulo é necessário um grupo inicial não inferior a 18 membros, sendo no mínimo 16 do feminino ou masculino (Mestre Maçom). Os documentos devem ser preenchidos e enviados ao Grande Capítulo Geral. Uma vez aprovado, um Delegado virá para presidir as eleições dos Oficiais e para realizar a Iniciação das candidatas e dos Maçons selecionados e suas instalações. Daí para frente o Capítulo passa a ter vida própria, podendo selecionar e iniciar os futuros membros.

Cunhadas, Sobrinhas e Irmãos, venham fazer parte do Capítulo da Ordem da Estrela do Oriente da cidade de Porto Alegre.

As Cinco Pontas da Estrela

Adah Filha de Jephthah

Encontramos na Bíblia, Juízes, Capítulo II, vers: 30 e 40, a narrativa do voto de Jeftá fez ao Senhor e no qual ele prometeu oferecer em holocausto a DEUS, se fosse vencedor nas batalhas contra os filhos de Amom,” aquilo que saindo da porta de minha casa viesse ao meu encontro, quando eu voltasse vencedor.” Depois de muitas vitórias voltou a Jeftá a Mizpã sua casa, e quem sai a seu encontro é sua própria filha. Desesperado pela fatalidade lamenta o voto feito, porém sua filha, para que a honra de seu pai fosse mantida, insiste ao sacrifício, pedindo apenas uma delonga de dois meses para preparar-se para a morte. Nas montanhas ela rezou muito, entrou em comunhão com Deus e voltou conformada com seu destino. Passado esse tempo ela retorna e seu pai a sacrifica em cumprimento do seu voto.

A FILHA DO JUDEU

Pai, pai, o alegre menestrel cantou
Salve, alegre eu cheguei com pandeiro e com dança;
Salve, pai, salve! Tua arma em Deus estava forte
Olá Deus de Israel, apoio seguro de Israel.
Hosana! Hosana!
Assim o menestrel cantou
Pai, pai! A filha surpresa chorou
Que dor é esta? O que significa este sinal de estupefação?
Pó em tua cabeça! Teus cabelos grisalhos esvoaçam
Esse olhar de horror em cada face dos soldados.
Lamentando, lamentando
Assim a filha chorou
Pai, pai! A donzela devota disse –
Se assim eu estou condenada, se assim teu voto se perde
Oh! Não volte atrás! Há esperança entre os mortos
Nenhuma para os perjuriados – deixe que sua vontade seja feita.
Hosana! Hosana!
Assim a donzela disse.
Pai, pai! A condenada humildemente falou-
Sejam fortes tuas mãos, seja resoluto o teu coração
Para a reunião jovial no céu eu olharei
E com a benção sobre tua cabeça partes.
Adeus! Adeus!
Assim a condenada falou.

PARA ADAH
“Obediência”

Nossa estrela vida não é sempre fácil,
Nós realmente precisamos de uma rara coragem agora,
Como aquela da jovem, heróica Adah,
Mantendo o juramento terrível de seu pai
Nós obedecemos, como ela nos ensinou,
Às vezes choramos sobre os males da vida
Mas resolutos nós viramos nossas faces
Para longe das isoladas colinas de Adah
Este mundo tem filhas obedientes,
Realizando uma difícil ordem;
Nós devemos buscá-los – cansados, preocupados
Elevá-los com a mão de “Estrela” verdadeira
Sua silenciosa confiança e obediência verdadeira
São exemplos que não podem ser arruinados
Traga uma vela de rara coragem
Para o primeiro ponto de nossa Estrela.

Ruth A Colheiteira

No Antigo Testamento a história é contada no “Livro de Ruth”. Na terra de MOABE existia uma viúva que também tinha perdido seus filhos, chamada NOEMI, que vivia com noras Orfa e Ruth.

Sendo Noemi proveniente das terras de JUDÁ, desejava para voltar e insistiu com suas noras para que regressassem às suas casas. Orfa assim fez, porém Ruth insistiu em ficar com Noemi para ajudá-la e seguiram até Belém. Ruth escolheu o caminho mais difícil tendo que cuidar de si e de sua idosa sogra. Apesar de ser de outras terras, Ruth por sua doçura feminina, se tornou admirada pelo povo da pequena cidade de Belém que a consideravam como a nora, a esposa e a mãe ideal.

A história de Ruth é uma das mais bonitas das Escrituras Sagradas. Por sua personalidade marcanteRuth tinha a habiliade de fazer sempre as coisas certas no momento certo e nunca se lamentava. Ela estava sempre pronta para servir, com firmeza e humildade. Como costume daqueles tempos, Ruth trabalhava como respigadeira nos campos de BOAZ, um parente de Noemi, catando as espigas e os grãos deixados no solo após a colheita, cumprind uma lei de Deus afirmandoi que as sobras deixadas no campo pertencem aos pobres, aos órfãos e as viúvas. Boaz era um homem religioso, de alta moral e inteligência, que ficou encantado com a suavidade das atitudes de Ruth, sua pureza inata. Declarou seu amor por ela, casou-se tornando-a sua esposa. Desse modo uma estrangeira em Judá foi elevada da obscuridade ao mais alto nível social e de renome.

Ruth provou que o amor e as virtudes da mulher, combinados, podem irradiar uma luz igual a um dourado entardecer. Ela demonstrou que os caminhos femininos da bondade podem resultar em grandes recompensas na vida. Nós devemos permanecer sempre fiéis as nossas convicções e no amor, reconhecendo que qualquer serviço, por mais humilde que seja, e digno, sempre, de merecida recompensa.

RUTH

Das colinas Moab vem um desconhecido,
Com tristeza, viúva com a morte.
Ela vem para os agradáveis lares de Judah
Conduzido pela mão confiante da fé.
Vocês amigos de Deus, sejam bem-vindos.
A justa e virtuosa Ruth hoje;
Com o coração alegre e a mão estendida
Enxuga as lágrimas de viúva.
Ela deixa a casa de sua infância e tudo
Que irmãos, amigos e pais deram,
Os campos floridos, o corredor da senhoria
O gramado verde onde está o túmulo de seu marido,
Vocês amigos de Deus, sejam bem-vindos
A justa e virtuosa Ruth hoje
Com o coração alegre e a mão estendida,
Enxuga das lágrimas de viúva.
Ela deixa os Deuses que seu povo possui
Sem alma e fracos, eles não são mais dela;
Jeohavah, Ele é Deus único,
E Ele adorará.
Vocês amigos de Deus, sejam bem-vindos
A justa e virtuosa Ruth hoje;
Com o coração alegre e a mão estendida
Enxuga suas lágrimas de viúva.

PARA RUTH
“A resignada”

Quando nós aprendemos a abandonar ídolos,
Veneramos somente o Deus da verdade,
Caminha a estrada difícil da perseverança
Com nossa resignada Ruth,
Então nossa paciência crescerá muito,
E nosso amor será completo;
Assim nós humildes cultivamos juntos
Para obter nosso fardo de trigo.
Nós pedimos a ela que não nos deixe,
Mas que sirva conosco, na Verdade,
Então nosso Deus, e todos os nossos povos
Serão um a servir com Ruth.

Esther A Rainha Nobre

Do “LIVRO de ESTHER” encontrado no Antigo Testamento, foi preparado este grau. Toda história é um símbolo do patriotismo de um povo perseguido que aspira pelo triunfo da Justiça. Todas as virtudes de graça e coragem de ESTHER, jovem judia de apenas 15 anos de idade se devem aos ensinamentos recebidos de seu tio MARDOQUEU, que a criara por ser órfã de pai e mãe. Ela acaba se casando com o rei ASSUERO sem que ele saiba que ela é judia.

Com o passar do tempo, um dos ministros preferidos do rei, chamado HAMÃ, porque MARDOQUEU não lhe prestava obediência, se enfureceu e passou a perseguir MARDOQUEU e a todos os demais judeus, com intenção de destruí-los. Conseguiu convencer o rei ASSUERO que emitiu uma ordem no sentido de destruir todo o povo judaico. Quando ESTHER soube do terrível perigo que ameaçava o seu povo ela não hesitou um só momento, e enfrentando as leis que proibiam a presença de qualquer pessoa, homem ou mulher, diante do rei sem ter sido chamado, e cuja pena era a morte, ESTHER compareceu, pois estava animada pelo espírito de amor ao seu povo, injustamente perseguido. O rei entretanto, que amava sua esposa a recebeu e ouviu o seu pedido. Conseguiu então ESTHER, expor ao rei as maldades de HAMÃ, sua crueldade e o ódio que tinha aos judeus, ao mesmo tempo que o rei tomava conhecimento que MARDOQUEU tinha certa ocasião salvo sua vida. Dessa forma HAMÃ foi condenado e a perseguição contra os judeus terminou. Lembre-se que na ocasião que ESTHER decidiu enfrentar a morte comparecendo diante do rei, seu tio MARDOQUEU lhe disse: “e quem sabe, se para tal tempo como este chegaste a este reino?”. Sendo esta pergunta talvez um continuado desafio para todas as mulheres em todos os tempos.

ESTHER

Rainha do vasto domínio da Pérsia
Por que esta angústia e o desespero?
Lágrimas que se misturam como a chuva que cai
Suspiros e palavras em orações desesperadas!
Contigo fica esperando a comitiva,
Riqueza e beleza, distinção e poder;
Para todos traz socorro em vão,
Rainha da tristeza nesta hora.
Pois uma voz se foi ao estrangeiro,
Severo e temeroso, cheio de fatalidades
Israel exila-se para a espada,
Espada e vergonha para o lar de Israel.
Olhe aquela alta expressiva sobrancelha
Havia nela um coração tão verdadeiro?
Ouça que palavras o proposto mostra
Eu salvarei ou perecerei também.
Para o soberano eu me apressarei;
Cobre sua Rainha em pureza;
Coroa-me como em passados triunfos;
Virgens para o trono comigo.
Rainha teu santo propósito venceu
O Deus dela regras severas decreta,
Do trono envias o perdão
Israel salvas e honras portanto.

PARA ESTHER
“Corajosa”

Orgulhosa e amável, brava Rainha Esther
Mantém nossos corações durante todos esses anos
Ensina coragem em grande perigo,
Ajuda a acalmar nossos tímidos temores
Esther, esperança de seu povo triste,
Guiada pela poderosa mão de Deus,
Salvou sua nação da destruição,
Trouxe paz para a terra aflita.
Se nós tivéssemos amor desinteressado pela
Nossa pátria e nossa família,
Semelhante aquela do bravo, jovem Esther
A luz da liberdade nunca escureceria
E nós consideramos que seu grande manto
Cai sobre você, aquele que leva seu nome;
Vestindo manto real de Esther
Você pode ter seu nobre propósito.

Marta A Irmã

Encontramos no Novo Testamento, em São Jõao,11, “ressurreição de Lázaro”. A História de MARTHA representa uma jovem mulher oprimida pela tristeza e a dor com a morte de seu único irmão. A família consistia em MARTHA , Maria e o irmão Lázaro, residentes em Betânia. Eles eram conhecidos como seguidores de Jesus. Durante a ausência de Jesus, Lázaro adoeceu e em pouco tempo faleceu. Já tinha passado 4 dias quando souberam do retorno de Jesus à Betânia. MARTHA apressou-se a ir ao encontro de Jesus, quando erguendo suas mãos implorou diante de sua face, gritando: “Senhor, se tu tivesses aqui, meu irmão não teria morrido. Mas também agora sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus te concederá. Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar. Disse-lhe MARTHA: Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último dia. Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?”
Temos aqui a recordação da confiança inquebrantável de MARTHA; a lembrança de sua esperança inspirada nos ensinamentos de Jesus de que além do túmulo, nossos entes queridos que partiram antes, estarão esperando por nós dando boas vindas para nossa vida eterna.
No imensurável reino do tempo quão breve é a nossa vida terrena. As experiências da vida são os meios de crescimento da alma. A FÉ e a CONFIANÇA demonstrada por MARTHA serão sempre lembradas como um exemplo a seguir.

MARTHA
Junto ao pó ela se ajoelha
Junto aos pés do Salvador
Com olhos que choram e erguidas as mãos
Pede compaixão;
A desamparada estava triste –
Ela suspira reclamando –
Oh! Tu vieste enquanto ele ainda vive,
Meu irmão não tinha morrido
O sorriso suave do Salvador
Nova esperança em Martha desperta:
Teu irmão, ele subirá novamente,
O gracioso Salvador falou: –
Os vivos não devem morrer
Se em mim eles acreditarem;
E embora eles em pó possam jazer,
Os mortos viverão
A face do Senhor
Tua irmã humildemente contemplou;
Não há medo no amor,
Não há dúvida onde há fé;
Tu és, tu és o Cristo –
Em ti o morto deve viver –
Tudo que tu peças de Deus,
Eu sei que Deus dará.
Diante do sepulcro aberto
Um grupo jovial é visto
O túmulo entregou seus mortos
E a fé de Martha é inexperiente
Não mais as lágrimas são tuas
Doce irmã, espírito de fé!
Teu amor por Cristo tem grande recompensa
Teu irmão venceu a morte.

PARA MARTHA
“ Fé firme”

Brilhando alto sobre este mundo
Está a esperança eterna e verdadeira;
Elevando cada alma está a fé de Martha
Entregue para mim, e para você.
Suavemente acima das tormentas do mundo
Sua doce e suave voz é ouvida
Convidando-nos a ler, a lembrar
As promessas nas palavras Dele.
E a pergunta que Ele perguntou a Martha
Será nossa para responder também;
Mas sua fé, determinada, firme
É o suficiente para mim, e você.

Electa A Senhora Eleita

A segunda epístola de São João, Cap. 1-13 é dirigida “À senhora “eleita” e seus filhos.” A tradição nos conta que ela era uma senhora que vivia nos tempos de São João Evangelista. Sua caridade, benevolência e generosa hospitalidade para com os pobres, deram a ela uma grande distinção. Tendo sido criada numa religião pagã, mais tarde converteu-se ao cristianismo sendo por isso sujeita a diversos julgamentos e cruel perseguição. Ela foi martirizada, porém acreditando na ressurreição morreu desafiando os seus algozes. Ela sabia que os princípios e os ideais nunca morrem. Ela nos ensinou por suas ações, bondade e caridade, que a crença e a fé devem ser complementadas com boas ações para sobreviverem. Sua lealdade até a morte em defesa de sua fé cristã fazem dela uma das mais respeitáveis mulheres da Bíblia e um exemplo a ser seguido.

ELECTA

Seu sorriso gentil e coração submisso
Não deve mais honrar nosso mundo;
Ela escolheu a verdade mas partiu amarga
Seu Salvador escolheu antes
Carregou a Cruz, o seu melancólico fardo,
O sepulcro escondeu sua presa
Mas no triunfo ela vencerá
Ele derrotou todo medo.
Neste mundo insensível pode poupar
Suas ricas e poucas jóias,
Mas ela, muito excelente e rara,
A generosidade e o verdadeiro
Ela, está partindo, deixada para Terra
Semelhante modelo de sua fé,
Que por toda sua vida entretanto era de valor incomparável
Até mesmo válida foi sua morte.
Nós aprendemos dela, o coração bondoso
É o mais bravo para suportar
Pois na Cruz ELE não desertará
Quem todo seu sofrimento agüenta;
Entre dez mil, justo ela,
Quando agonizante com hemorragia
Seu elevado Senhor proclamou-a livre,
E a chamava para o céu.
Sua fama atingiu o Tempo.
Por toda terra se esparramou
A fé de Electa, incomparável, sublime,
De Electa o nome é preservado,
Humilde, radiante! De quem legou o sangue.
Tua fé em Cristo fez selar,
Enquanto corações podem sentir e lágrimas serem misturadas
Tua história nós contaremos.

PARA ELECTA
“Hospitalidade”

As lindas mãos de nossa Mestre
Partindo pão, para servir cada amigo;
Seu sorriso encantador, em passar o cálice
São tesouros que o tempo nunca esquecerá.
Electa, nossa Senhora de calorosa beneficiencia
E hospitalidade verdadeira
Enche seu cálice com amor sincero,
Para ser compartilhado comigo e contigo
Perto do coração ardente de nossa Estrela,
E aquele de cada irmã e irmão;
É o doce conselho que Electa dá,
“Amemo-nos uns aos outros”
Sua mensagem vai para cada membro
Com alegria, profunda e sincera
Caminhando juntos o caminho iluminado da Estrela.
Nós nos aproximamos, ano a ano!

Pesquisa: Irmã Mirian DAvila
Tradução: Irmã Ana Lunelli

Procedimentos para fundação e instalação de Capítulo da Ordem da Estrela do Oriente no Brasil

Documentos a serem providenciados:

  1. Formulário de Patrocínio (Certificate of action of Masonic Lodge)
    O Capítulo deve ter um corpo maçônico patrocinador, que pode ser uma Loja Simbólica. Para tanto a Loja deve aprovar o Patrocínio, que é, na prática, apenas moral, visto que, por ser uma Ordem de adultos, se mantém as suas próprias custas. A Loja deve preferencialmente ter Templo próprio de forma a abrigar o Capítulo.
    A aprovação do patrocínio deve ocorrer em sessão regular da Loja, pois a data da aprovação deve ser informada neste Formulário.Caso exista mais de uma Loja patrocinadora, deve ser preenchido um Formulário para cada Loja. Cabe ao Secretário da(s) Loja(s) preencher este documento e assiná-lo.
  2. Formulário de Regularidade Maçônica (Certificate of masonic good stading)
    Este formulário destina-se a atestar a regularidade maçônica dos Mestres Maçons candidatos à iniciação. Ele deve ser preenchido pelo responsável pela organização e deve ser assinado pelo Secretário da Loja de origem do candidato, já que o Capítulo pode ser formado por candidatos oriundas de qualquer Loja, mesmo que ela não seja a patrocinadora. A assinatura do Secretário será o atestado de regularidade maçônica do candidato.
  3. Formulário de Conexão Maçônica (Certificate of Masonic Connections)
    Este formulário destina-se a atestar o grau de parentesco (esposa, filha, etc) com um Mestre Maçom regular, das senhoras candidatas à iniciação. Parentes de Mestres Maçons falecidos, estes deveriam estar regulares à época do falecimento.
  4. Certificado de Digno Diretor e Diretora (Certificate of Worthy Patron and Matron)
    Após as eleições, a secretária deverá preencher este formulário, o qual poderá ser entregue pessoalmente ao Delegado que vier presidir a eleição desta primeira administração.
  5. Pedido de Licença (Application for dispensation – Instition of a new Chapter)
    Este formulário informa o nome proposto para o Capítulo, endereço das reuniões, os nomes e endereços da Secretária, Digna Diretora, Digno Diretor, Digna Diretora Assistente e Digno Diretor Assistente. Poderá ser entregue pessoalmente ao Delegado.
  6. Pedido de Carta Constitutiva (Petition for a Chapter)
    Este formulário informa o nome do Capítulo, local das reuniões, o nome de todas as senhoras e seus respectivos graus de parentesco com Mestre Maçom, o nome de todos os Mestres Maçons e suas Lojas de origem. Poderá ser entregue pessoalmente ao Delegado.
    Comentários:
    O grupo inicial de candidatos deve ser de no mínimo 20 (vinte) pessoas. Sendo um mínimo de 15 (quinze) mulheres e um mínimo de 1 (um) Mestre Maçom, isto é, caso sejam 15 mulheres deverá haver 5 Mestres Maçons. Desta forma o Capítulo funcionará sob licença (under dispensation – UD), receberá uma Carta Constitutiva Provisória com validade definida (geralmente um ano). Entretanto o Capítulo deverá ter 40 (quarenta) membros ativos ao cabo do segundo ano de existência, para receber a Carta Constitutiva definitiva.

    Só podem ser candidatos, Mestres Maçons ou parentes de Mestres Maçons.
    As despesas para a fundação de um Capítulo podem atingir valores ao redor de US$ 500,00, incluindo aqui toda a documentação enviada pelo Grande Capítulo Geral dos EUA, tais como livros de secretaria, tesouraria, rituais, Bíblias, estandarte, constituição, Normas e Regulamentos e outros. Este deve ser enviado através de Vale Postal, Cartão de Crédito, Banco do Brasil.

    Em razão disto o grupo pode, e deve, se reunir informalmente fixando desde já o dia de sua reunião, suas metas sociais, mensalidade provisória, criando o hábito de encontro e o recolhimento de fundos para essa despesa, enquanto aguarda a deliberação do Grande Capítulo Geral.

    Será então fixado um dia para o retorno do Delegado ou a vinda do Muito Grande Digno Diretor para realizar a Instituição do Capítulo, Iniciação dos candidatos elencados e Instalação dos Oficiais Eleitos.

    Pronto! Dai para a frente o Capítulo passa a ter vida, podendo selecionar e iniciar os futuros membros.

    Parabéns você conseguiu. Agora é mãos à obra.

    Para obter informações adicionais entre em contato conosco. Teremos o máximo prazer em ajudá-los.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

error: O conteúdo está protegido.