FATOS, CULTURA, REFLEXÃO MAÇÔNICA E COMEMORAÇÕES 02.01.14

 
Share Button

Fatos Maçônicos ocorridos em 02 de janeiro:

1795 – Gabriel-Mathieu Marconis de Négre, fundou no dia 23 de maio de 1815, em Montaubam, na França, a primeira Loja do Rito de Memphis, Loja os Discípulos de Memphis, considerada a Loja Mãe do Rito. Na falta de um Grão-Mestre que assumisse o Rito de Misraim, assumiu esta função, autodenominando-se “Grão-Mestre Geral do Rito de Misraim”, isto ocorreu em janeiro de 1816. Sempre envidou esforços para a união de ambos os ritos em um único. Era membro dos misteriosos Capítulos Rosacruzes do Grande Rosário, era portanto, um Mestre Maçom altamente iniciado. Seu filho, Jean-Étiene Marconis de Négre, nasceu no dia 3 de janeiro de 1795 e morreu em Paris no dia 21 de novembro de 1868.

1821 – Patrono do Exército Brasileiro e Grão Mestre de Honra do Grande Oriente do Brasil, Ir.’. Luiz Alves de Lima e Silva nasceu na Fazenda Taquaraçu, Porto da Estrela, hoje Caxias na Província do Rio de Janeiro, no dia 25 de agosto de 1803, numa família de militares.
2 de janeiro de 1821 era promovido à Tenente e em dezembro do mesmo ano concluía o curso de oficial, sendo incorporado ao Primeiro Batalhão de Fuzileiros.

1822 – José Bonifácio foi escolhido para presidir a eleição em São Paulo e se tornou um líder político, assumindo a vice-presidência da Junta Governativa. Quando chegou ao Brasil a ordem para o príncipe-regente retornar à Europa, José Bonifácio enviou a dom Pedro a exigência de que ele permanecesse no Brasil. Sua carta foi recebida a 2 de janeiro de 1822. No dia 9, José Clemente Pereira, presidente da Câmara do Rio de Janeiro, pediu o mesmo. Dom Pedro, sentindo-se apoiado, respondeu a Clemente Pereira: “Como é para o bem de todos e felicidade geral da nação, estou pronto: diga ao povo que fico”.

José Bonifácio foi nomeado ministro do Reino e de Estrangeiros. Seu maior desafio estaria ligado à Maçonaria. Enquanto Gonçalves Ledo exigia a convocação de uma Constituinte, José Bonifácio preferia aguardar as iniciativas do Governo que levariam à independência. Ledo destituiu José Bonifácio de suas funções na Maçonaria, nomeando dom Pedro para o seu lugar. O ministro respondeu fundando o “Apostolado”, com o fim de promover “a independência do Brasil”.

Agora para esclarecer o episódio da Independência brasileira, há de compreendermos que esta não foi obra exclusiva dos Maçons, que D. João VI ao elevar o Brasil a categoria de Reino Unido ao de Portugal e Algarves em 1815, este separou de fato o Brasil de Portugal, dando assim o primeiro e decisivo passo para esta independência. Em 1821 com os decretos 124 e 125 o mesmo extingui o reinado do Brasil e determinou o regresso de D. Pedro com toda a família real para Portugal (a comunicação estreita entre D. Pedro e D. João VI, por intermédio de cartas deixa claro que os fatos transcorridos eram de conhecimento e concordância do Rei de Portugal), assim em uma carta que escreveu ao pai em 2 de janeiro de 1822, D. Pedro escreveu: “Farei todas as diligências por bem para haver sossego, e para ver se posso cumprir os decretos 124 e 125, o que me parece impossível, porque a opinião é toda contra, em toda a parte” (assim começava a desenvolver-se o famoso dia do “FICO”).

1839 – O dia 2 de janeiro é uma data importante para a Maçonaria friburguense porque foi nesta data, em 1839, a fundação, na então Villa de Nova Friburgo, da Loja Maçônica Indústria e Caridade.

1901 – Iniciado em 02 de Janeiro de 1901, na Loja Matinecock Nº 806 (Matinecock Lodge No. 806), em Oyster Bay, Nova York. O Irmão e Presidente Roosevelt visitou a Grande Loja da Pennsylvania (onde então ela estava localizada, o Templo Maçônico na Rua One North Broad) em 05 de Novembro de 1902, para a Celebração dos 150 anos da Iniciação do Irmão George Washington na Maçonaria. Foi Governador de Nova York entre 1899 e 1901. O Irmão e Presidente Roosevelt despachou uma Ordem Executiva, datada de 17 de Outubro de 1901 mudando o nome de “Mansão Executiva” (Executive Mansion) para “Casa Branca” (White House).

1951 – FUNDAÇÃO da Loja Maçônica DEUS, PAZ E LIBERDADE no. 94 – Oriente de SALINAS MG. G O M G –COMAB. Reunião: Segunda-Feira – Rito: REAA.

Fonte: Grande Secretaria da Educação e Cultura/GOU
Grande Oriente Universal

CULTURA MAÇÔNICA

A Corda de Nós e a prática da solidariedade
Porque ter escolhido tratar o conceito de Solidariedade como virtude maçônica tendo como único objetivo a prática da fraternidade, “A virtude chamada solidariedade, dizia Leon Bourgeois, é a união voluntária e o devotamente recíproco dos homens.” “Nada durável se constrói sem solidariedade.” A Cadeia de União designa a corda de nós representada ao redor das paredes do Templo. Esta corda é amarrada em entrelaços, a intervalos regulares ao redor da sala, chamados “laços de amor” em forma de oito (8), símbolo do infinito em matemática, que são em número de 12 e correspondem aos signos do zodíaco. Ela também figura sobre numerosas gravuras ilustrando cenas maçônicas ou bordada sobre acessórios de vestimenta como os aventais de mestres. Ela indica que somos todos os elos pertencentes à mesma corrente. Com os antigos pedreiros, ela era a ferramenta indispensável para calcular os ângulos, em maçonaria ela simboliza a cadeia de união. A Cadeia de União, segundo sua definição, liga e une. O ritual maçônico comporta também uma Cadeia de União que consiste, ao fim de cada reunião, em formar um círculo fechado formado por todos os participantes da cerimônia, tomando as mãos entre si, o braço direito passado sob o braço esquerdo, a mão sem luvas.

Desde sua admissão na Ordem Maçônica, o novo iniciado é convidado a se tornar formar um elo desta Corrente, símbolo do vínculo entre o céu e a terra, símbolo da coesão da loja, e de fraternidade entre todos os seus membros, formado no início dos trabalhos, sua significação é, assim, idêntica, ela liga todos os elementos. Ela aproxima os corações ao mesmo tempo que os corpos e simboliza a Universalidade da Ordem. É a comunhão dos espíritos que participam de uma mesma obra. De todos os ritos, a Cadeia de União é, talvez, o mais importante, perfeitamente expresso em alguns versos “que vem do Passado e tende em direção ao Futuro”. A Cadeia de União, símbolo da coordenação de 2 toda coletividade, de ação comum, de Solidariedade. É dada a oportunidade a nós, maçons, de refletir hoje mais que ontem, e ainda menos que amanhã sobre nossa prática da solidariedade e, sobretudo, nosso dever permanente de fraternidade.

A maçonaria é reconhecida por seu espírito de corpo e de solidariedade. O maçom não tem por dever, em todas as circunstâncias ajudar, esclarecer e proteger seu irmão, mesmo com o perigo de sua vida; os maçons prestam efetivamente o juramento de dar socorro e assistência a um irmão em necessidade. A maçonaria tem por dever estender a todos os membros da humanidade, os laços fraternais que unem os maçons sobre toda a superfície do globo. A solidariedade e a ajuda mútua serem foram em nossa Ordem as grandes regras que devem ser exercitadas com muito discernimento. A prática desta virtude claramente evocada nos artigos 1, 2 e 3 da Constituição do Grande Oriente de França é um dos objetivos essenciais dos maçons.

Em nível de Loja, eu diria que existe em nossa obediência um grande mal entendido: eu gostaria de falar sobre o Irmão Hospitaleiro, cujo papel nem sempre é valorizado, e a tarefa reduzida a circular com o “Tronco da Viúva”. Colaborador direto do VM, ele deve conhecer a situação de cada um dos IIr.´. da loja e suas famílias. A ele cabe, à medida que tenha recolhido as informações sociais que lhe competem, orientar todos os IIr.´. que tenham necessidade de uma intervenção ou de um apoio. Com relação a isso, e sempre de acordo com seu VM, ele deve apontar sem demora os casos difíceis que ele não tenha podido resolver sozinho. No interior de nossas lojas, esta solidariedade é exercida materialmente, graças aos fundos recolhidos pelo “Tronco do Hospitaleiro” ou “Tronco da Viúva” que o Ir.´. Hospitaleiro nos apresenta ao fim de cada Sessão. Caixas especiais previstas nas lojas para atender aos mais apertados, sempre que um irmão se encontra em uma situação material embaraçosa.

Existe uma outra forma de solidariedade, totalmente imaterial desta vez, que consiste em ajudar moralmente os irmãos e irmãs. Esta solidariedade é exercida no dia-a-dia, na busca da verdade e do aperfeiçoamento, a 3 pesquisa iniciática e uma pesquisa coletiva. Ela é, ao mesmo tempo, o objetivo e a força da maçonaria. Se ele quer assumir plenamente seu cargo, o Ir.´. Hospitaleiro deve tomar consciência da importância da tarefa que lhe foi confiada. Por sua ação, ele sublinha o caráter universal e filantrópico da Maçonaria, e é assim que ele figura em um bom lugar na lista de Oficiais de todas as Lojas do mundo inteiro, sem distinção de obediência.

Encontra-se sempre entre os maçons, homens devotados que tiveram o coração para se dedicar a socorrer os Irmãos menos afortunados, suas viúvas, seus órfãos; um bom número de homens, de irmãos e de irmãs que sacrificam uma parte de seu tempo, de seu lazer para praticar a virtude da solidariedade. O universalismo maçônico não consiste apenas em um reconhecimento dos Maçons entre si, unidos pelos laços da Fraternidade e da Solidariedade. Ele não se expressa unicamente na conjuração dos Iniciados, assentados à mesa da Sabedoria, enquanto que os outros homens se contentariam com as migalhas. O universalismo maçônico é o sentimento, assim como a solidariedade dos maçons com o conjunto da Fraternidade humana. Este sentimento de solidariedade, que o Maçom não pode elidir, mesmo dentro do quadro de sua pesquisa interior, deve se manifestar concretamente no mundo profano. Enumerar as obras maçônicas de solidariedade em favor de maçons e do mundo profano inteiro exigiria todo uma compilação.

Numerosas instituições de assistência foram organizadas, orfanatos e durante a guerra de 1870, ambulâncias. Sob o impulso do Grande Oriente e particularmente da loja o Futuro, um Congresso para estudar a solidariedade universal. O Grande Oriente, há que se lembrar, é a origem da lei que criou a Previdência Social. No mundo profano, “Maçonaria” é sinônimo da dependência dos homens, uns em relação aos outros, dependência que faz com que os indivíduos sejam parte de um mesmo todo. A solidariedade e a ajuda 4 mútua sempre foram em nossa Ordem as grandes regras que devem ser exercitadas com muito discernimento. ” Centro da União “, a maçonaria universal tem por missão reunir as boas-vontades esparsas no universo.

Os maçons do Grande Oriente de França dão à fraternidade que os une e a todos os outros maçons do mundo um senso profundo de respeito, de estima e de afeição recíprocas, superando as divergências de opinião ou as diferenças de condição social, na igualdade completa dos direitos de cada um. Com freqüência caricatura-se esta solidariedade e denuncia-se o Grande Oriente de França como uma sociedade de serviços mútuos, assegurando o sucesso social de seus membros. Isto é esquecer que suas preocupações são essencialmente filosóficas e cívicas, e que sua filantropia é exercida muito mais no plano moral que no plano material.

Com efeito, quando os candidatos à iniciação entram pela primeira vez na câmara negra de reflexão, antes de serem iniciados no grau de aprendiz, eles podem ler um aviso escrito na parede: “Se você aqui vem por interesse, saia imediatamente!”. A Ordem não está a serviço de seus membros, mas a serviço de seu ideal. Venerável Mestre e todos vocês meus Irmãos e Irmãs, o homem do mundo realizado sabe falar a cada um que lhe interesse; ele entra nos caminhos dos outros sem jamais os adotar, ele compreende tudo sem tudo desculpar; ele prefere cada um de seus amigos aos outros e consegue amar a todos igualmente. Assim é a Fraternidade e a Solidariedade. Um instante de verdadeira fraternidade pode ensinar muito mais que anos de egoísmo e de recusa ao outro. Trocar as Fraternidades plurais, aquelas onde se encontram e são vistas no mundo profano, por uma fraternidade bem singular, aquela que permite a nós, maçons, a busca da verdade e a prática da solidariedade.
Era o que tinha a dizer, Venerável Mestre…
J-J .Bri:. da R:. L:. “Thélème” do Grand Orient de France.
Fonte: MetaPortal

REFLEXÃO

*** ROMÃ *** RIMMÔN no heb. *** UNIÃO ***

A união e a harmonia maçônicas são simbolizadas pela Romã, que é o fruto da romãzeira, das famílias das Punicáceas, cujo nome científico é “Punica Granatum”, e também é conhecida como Maçã Romana. Em hebraico chama-se “Rimmôn”.

A romãzeira é um arbusto bastante ramoso, medindo de 2 a 5 metros de altura, e tem ramos espinhosos e folhas onduladas de formato lanceolado e oblongo. As folhas e, conseqüentemente os frutos crescem nas extremidades dos ramos.

O fruto romã é constituído de uma baga de casca dura com cor amarelada e manchas verdes, quando madura, com a extremidade superior coroada pelo cálice das flores, internamente é dividida em duas câmaras ou lojas, onde estão as sementes em grande numero, envolvidas em arilo poroso, lembrando um favo de mel.

Da romãzeira aproveita-se praticamente tudo. A indústria química utiliza a casca do tronco na fabricação de tintas, do fruto, a casca serve para a preparação de adubo, tintas e para auxiliar a curtir couros e peles, devido a grande concentração de tanino e alcalóides, completados por outros princípios ativos, tais como ácido gálico, pelieterina manita ou grenadina, punicina e isopelieterina. Com a polpa, a semente e as raízes são preparados remédios contra vermes intestinais. Folhas amassadas, em cataplasma, servem para auxiliar na cicatrização de feridas. A infusão das folhas é empregada em gargarejos contra as infecções bucais.

Certos autores citam a romã como originária do Egito, onde é conhecida pelo nome de “Anhmen”, e constituía um símbolo sagrado, usada nos atos litúrgicos iniciáticos, e também eram colocados frutos sobre os túmulos dos faraós.

Cresce no Oriente Médio, principalmente na Palestina, de onde foi espalhada pelo mundo. Existem na Palestina cidades que tem o nome romã compondo sua denominação: “Rimon”, “Gate-Romon” e “En Rimon”.

Conforme Rizzardo da Camino (O Aprendizado Maçônico), a romã é citada na Bíblia 11 vezes no Velho Testamento e não aparece no Novo Testamento.

O simbolismo do fruto e de sua flor é adequado à filosofia maçônica, por isso estão colocadas sobre os capitéis das colunas na entrada do Templo, três romãs entreabertas em cada uma.

As lojas das romãs representam as Lojas Maçônicas e as sementes os Maçons espalhados pelo mundo. A forma com estão unidas lembra a harmonia, a fraternidade e a união que devem existir entre os Maçons e todos os homens, para servir à humanidade.

Os grãos estão de tal forma apertados uns contra os outros que se assemelham a um favo de mel, e lembram as abelhas, que como os Maçons, lutam sem descanso. Tal como as abelhas, os Maçons colhem nas Lojas (jardins) o néctar que necessitam para o crescimento interior.

Os frutos representam os Maçons que estão no Oriente Eterno, as pedras polidas que abrilhantam o Reino Celestial.

As lojas em que estão divididos os frutos representam nas cinco células da Câmara Alta as fases intelectuais do Maçom. Nas fases intelectuais se estudam a razão da verdade eterna, o conhecimento, o impulso para o elevado, a moral e a perfeita harmonia. As cinco células da Câmara Alta também representam as cinco raças humanas, as quais deve o Maçom lutar para que estejam perfeitamente unidas, sem preconceitos.

As três células da Câmara Baixa correspondem ao aprendizado, ao companheirismo e ao mestrado do Maçom. Tem o simbolismo do número maçônico, onde encontramos as substancias que compõem o corpo humano: sangue, carne e ossos; as Luzes: Ven Mestr 1º e 2º VVig o homem espiritual: Templo, Altar e Alma.

O formato e a coloração do fruto representam a Terra, que desmentindo o que dissera Yuri Gagarin não é azul, mas possui desertos e sofre com a poluição causada pelo homem.

É dever do Maçom lutar para livrar o planeta do manto da poluição que o envolve; para que as industrias sejam limpas e que as árvores retiradas para dar conforto ao homem sejam replantadas até em maior numero.

Também deve o Maçom envidar esforços para que todos os projetos criados pelo homem preservem o meio-ambiente, nunca o agredindo. Senão nosso planeta Terra ficará igual a romã não colhida, que cai ao chão e apodrece.

A Arte Real é simbolizada pela coroa do cálice da flor, e representa a coroa da virtude, do sacrifício, da ciência, da fraternidade e do amor ao próximo.

A flor da romãzeira na sua cor rubra representa a chama do entusiasmo que conduz o Neófito ao seu destino, iluminando a sua jornada. As cores verde, amarela e vermelha do fruto representam os reinas vegetal, mineral e animal.

A união simbolizada pela membrana branca que une as sementes é a sinfonia de todas as cores, quando a luz solar atravessa o cristal decompondo-se nas cores do arco-íris.

A harmonia do formato de todos os grãos indica que todos os Maçons são iguais perante o G.´. A.´. D.´. U.´., e que só com amor fraterno e paz é que se consegue união, para crescimento dos Irmãos e das Lojas, para se atingir o objetivo de promover o crescimento espiritual da humanidade como um todo, eliminando as diferenças de raças e credos, e promovendo o respeito mutuo e uma vida de paz como nos criou o G.´. A.´. D.´. U.´.
Fonte: Samauma

FRASE DO PEDREIRO LIVRE : Perdoamos com facilidade àqueles que nos aborrecem, mas não conseguimos perdoar àqueles a quem aborrecemos.

COMEMORAÇÕES NACIONAIS E MUNDIAIS DIA 02 DE JANEIRO
2 de janeiro (uma quinta-feira), 2º dia de 2014 (363 dias para 2015) 26 DATAS COMEMORATIVAS

DIA DO SANITARISTA – O sanitarista é aquele profissional que trabalha com a medicina e saúde pública, devendo ser capaz de fazer o diagnóstico das condições de saúde local, colocar os problemas dentro de uma ordem de prioridades, propor medidas e estimar os recursos necessários ao equacionamento e solução dos problemas da região, além de administrar atividades correspondentes.

Dia da Conscientização sobre o Personal Trainer ou “National Personal Trainer Awareness Day” comemoração definida para uma época em que se costuma tomar resoluções como perder peso, ir para a academia e ficar em forma, sendo que muitas dessas aspirações têm grande tendência de serem rapidamente esquecidas, daí a importância da ajuda de um Personal Trainer para que não se desita no meio do caminho.

Dia de Feriado Bancário comemorado na Escócia, transferido para o dia 3 de janeiro quando ocorre num domingo.

1º Dia do Carnaval de Negros e Brancos ou “Carnaval de Negros y Blancos”comemoração relacionada com a “Epifania”, que é celebrada durante 6 dias na cidade colombiana de San Juan de Pasto, entre outras cidades do sul da Colômbia, numa festa consagrada como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO [Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura ou “United Nations Educational, Scientific and Cultural Organisation”].

8º dos “Doze Dias Santos” comemoração do Cristianismo Esotérico, que está relacionada com a interpretação Esotérica da temporada do Natal, simbolizando os 12 signos do zodíaco e seus respectivos atributos arquetípicos, na viagem do Sol do Sul para o Norte e num trabalho sobre a Terra e suas formas de vida, juntamente com a luz de Cristo que continua a brilhar mais intensamente durante os “Doze Dias Santos”, até 6 de janeiro [“Dia de Reis” ou “Epifânia”, nesse dia, dedicado à hierarquia do signo de Escorpião [24 de outubro a 23 de novembro], que está ligado ao sistema generativo [no aspirante sincero este se torna o centro da transmutação] e associado com o Discípulo São João [o “Amado”], ois a transmutação foi a nota chave de sua vida, sendo que ele progrediu tão longe na divina ciência da transmutação da matéria em espírito, que nunca conheceu a morte, quando se indica para meditação o seguinte trecho bíblico: “Bem-aventurados os puros de coração, porque eles verão a Deus” – Mateus, 05:08.

9º Dia das Celebrações de Natal no Cristianismo Ocidental Comemoração da Igreja Católica Apostólica Romana.

Dia aberto para visitação pública ao Palácio Imperial celebrado na cidade japonesa de Tóquio, com as congratulações para um novo ano.

Dia da Conscientização sobre o Personal Trainer ou “National Personal Trainer Awareness Day” comemoração definida para uma época em que se costuma tomar resoluções como perder peso, ir para a academia e ficar em forma, sendo que muitas dessas aspirações têm grande tendência de serem rapidamente esquecidas, daí a importância da ajuda de um Personal Trainer para que não se desita no meio do caminho.

Dia da Continuação da celebração de Ano Novo comemorado com feriado no Cazaquistão, Macedônia, Montenegro, Nova Zelândia, Roménia, Rússia, Sérvia, Eslovénia, Suíça e Ucrânia, entre outros povos.

Dia da Ratificação da Geórgia ou “Georgia Ratification Day” comemoração de estadunidenses, para marcar a data de 2 de janeiro de 1788, em que o Estado norte-americano da Geórgia converteu-se no 4º Estado a ratificar a Constituição dos Estados Unidos da América.

Dia da Tomada de Granada ou “Día de la Toma de Granada” comemorado na Espanha, para marcar a data da rendição dos mouros em 2 de janeiro de 1492, como fruto de um processo de negociação que tornou possível a recuperação de todas as terras que até então eram ocupadas pelos mouros na Península Ibérica.

Dia de Berchtoldstag, Bechtelstag, Bechtle, Bechtelistag, Berchtelistag, Bächtelistag ou Bärzelistag comemoração da Suíça, Liechtenstein e Alsácia, com feriado em vários Cantões suíços, relacionada com a Perchta, que é uma fêmea mítica do folclore, tida como a guardiã dos animais, e às vezes a líder do “Wild Hunt” [grupo de caçadores fantasmas com apetrechos de caça: cavalos, cães, etc… em louca busca por todo o céu ou no solo, ou ainda no ar].

Dia de Inanna, Deusa do amor, do erotismo, da fecundidade e da fertilidade, além de Mãe do Vinho E dos Grãos entre os antigos Sumérios, sendo associada ao planeta Vénus na Mitologia Sumeriana.

Dia de Kakizome comemoração de japoneses, que está relacionada com a 1ª escrita do ano, geralmente em 2 de janeiro, na qual são realizadas diversas competições de caligrafia ou Kakizome em escolas primárias e secundárias do Japão, para testar as habilidades caligráficas dos estudantes nipônicos, na 1ª escrita da fortuna ou “Kitsusho Hajime”, feita com tinta preta misturada com a 1ª água do Ano Novo ou “Wakamizu”, pincel especial e papel especial estilo pergaminho ou “Gasenshi” de 28 por 85 centímetros, onde crianças e famílias escrevem sua citação favorita, poesia, haiku ou um provérbio em caracteres japoneses, aproveitando-se a ocasião para escrever coisas vindas do coração, metas ou desejos que se quer para si próprio ou para os outros, além de criar belas obras de arte, que deverão ser penduradas na parede [como um ornamento da casa], até o dia 14 de janeiro, quando ocorre o Festival de “Sagicho”, em que os Kakizomes são queimados, e segundo a tradição, se o papel voar alto durante a queima, significa que quem escreveu o mesmo, vai se tornar mais habilidoso e irá melhorar sua escrita durante o novo ano que está iniciando, visto que escrever bem em caracteres japoneses é bastante importante para esse povo, ao ponto de a caligrafia japonesa ser parte integrante do currículo escolar, sendo ensinada em todas as escolas, como parte da linguagem nacional ou “kokugo”.

Dia de Klopse Kaapse ou simplesmente “Klopse” comemorado desde meados do século XIX na na localidade sul-africana de Cape Town, quando menestréis agrupados em “Klopse” ou clubes [cabo em holandês e mais precisamente traduzido como tropas em Inglês], saem às ruas vestidos e adornados com roupas e/ou objetos coloridos, tocando uma variedade de instrumentos musicais.

Dia do 1º Sonho ou “Hatsuyume” comemorado no Japão, na esteira de uma simpatia que afirma que a sorte do ano depende do que a pessoa sonhar durante a passagem do dia 2 para o dia 3 de janeiro.

Dia do Comerciante ou “- Día del comerciante” tradicionalmente comemorado desde 1890 no Estado venezuelano de Falcón.

Dia do Martírio de Leandro Gómez extra-oficialmente comemorado no Uruguai, para marcar a data da morte do militar uruguaio, Jose Maria Leandro Gómez, que foi executado em 2 de janeiro de 1865, após uma heróica “Defesa de Paysandú” ante os 33 dias do cerco realizado pelo militar e político uruguaio, Venancio Flores Barrios, apoiado nessa campanha pelo Brasil Imperial.

Dia do Policial Internacional ou “Día del Policía Internacional” comemoração que já foi conhecida como “Dia do Gendarme” ou “Día del Gendarme”, e que teria sido iniciada no México em 1928 pelo então policial mexicano, Manuel Vázquez G., enquanto um dos poucos sobreviventes de um confronto entre polícia e detentos, ocasionado por uma tentativa de fuga de presos em 2 de janeiro de 1927 na cadeia de Andonegui [atualmente biblioteca] da localidade mexicana de Tampico em Tamaulipas, junto ao litoral do Golfo do México, cuja data comemorativa ganhou projeção nacional entre os mexicanos e atravessou fronteiras, chegando aos Estados Unidos da América e do território norte-americano para outros países das vizinhanças.

Dia do Queijo Suíço ou “Swiss Cheese Day” comemorado por norte-americanos, para marcar a data em que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos da América estabeleceu novas regras para os furos do queijo suíço, reduzindo o tamanho dos mesmos pela metade em 2 de janeiro de 1953, para evitar os travamentos nas máquinas de fatiamento de queijos, que então eram comuns diante da nova tecnologia.

Dia do Tirante ou “Día del Tirante” comemorado principalmente na comunidade espanhola de Valência, para marcar a data de 2 de janeiro de 1460, em que o escritor espanhol de Valência, Joanot Martorell, começou a escrever a novela cavaleiresca “Tirante o Branco”, “Tirant Lo Blanch” ou “Tirante el Blanco”, que é tido por espanhóis como um livro de grande importância, e que foi capaz de influenciar na criação do livro “Dom Quichote de La Mancha” do também escritor espanhol, Miguel de Cervantes Saavedra.

Dia dos Heróis comemoração do Haiti, que também é conhecida como “Dia dos Antepassados” ou “Jour des Aïeux”, em memória dos antepassados e outros entes queridos que já morreram.

Dia dos Introvertidos ou “Introvert Day” comemorado para marcar a data do fin das reuniões familiares, ceias empresariais, e demais compromissos sociais da época do fim de ano com o Natal e o Ano Novo, cuja participação costuma não ser nada agradável às pessoas de índole introvertida.

Dia Nacional da Ciência de Ficção Científica ou “National Science Fiction Day” comemorado por norte-americanos, para marcar a data do nascimento do escritor e bioquímico russo, Isaac Asimov, que veio ao mundo em 2 de janeiro de 1920 e se que se radicou nos Estados Unidos da América.

Dia Nacional da Segurança no Transporte de Animais de Estimação ou “National Pet Travel Safety Day” comemoração dos Estados Unidos da América, que foi iniciada pela especialista norte-americana em Estilo de vida de animais de estimação e comportamento animal, Colleen Paige, com o apoio da organização não-governamental estadunidense, Rede de Milagre Animal ou “Miracle Network animal, para conscientizar sobre os cuidados a serem dispensados por quem necessite levar consigo seus animais de estimação nas viagens de férias e qualquer outro tipo de deslocamento.

Dia Nacional de Pastéis de Nata ou “National Cream Puff Day” comemoração dos Estados Unidos da América.

Dia Nacional do Bifê ou “National Buffet Day” comemoração dos Estados Unidos da América, para ser festejada no 1º dia após o ano novo ou 2º dia do ano.

Fonte: DiasDe

CURIOSIDADE ACONTECIDOS NO DIA 02 DE JANEIRO

1939 – O fotógrafo francês Louis Daguerre tirou a primeira foto da Lua.

1959 – Rebeldes cubanos, Fidel Castro e Che Guevara chegaram a Havana e acabaram com a última resistência das forças do ditador Fulgêncio Batista.

1967 – Philip Blaiberg é o segundo paciente operado pelo doutor Christian Barnard para receber um transplante de coração.

1987 – Os Estados Unidos cortaram 32% da lista de produtos brasileiros isentos de tarifas. Entre outros, álcool, óleo vegetal e vários tipos de couro sofreram represália comercial.
Frase do Dia: O sanitarista é aquele profissional que trabalha com a medicina e saúde pública, devendo ser capaz de fazer o diagnóstico das condições de saúde local, colocar os problemas dentro de uma ordem de prioridades, propor medidas e estimar os recursos necessários ao equacionamento e solução dos problemas da região, além de administrar atividades correspondentes.


Deixe uma resposta