FATOS DESTAQUES, CULTURA, REFLEXÃO MAÇÔNICA, COMEMORAÇÕES E FATOS HISTÓRICOS 06 DE FEVEREIRO

 
Share Button

1748 – Nasce Adam Weshaupt, intelectual alemão e criador dos Illuminati, que tentou usar as Lojas Maçônicas alemãs para divulgar idéias subversivas.

1787 – Iniciado George Frederico Augustus, Príncipe de Gales, mais tarde Grão-Mestre e Rei George IV

1918 – Ir.’. Nereu de Oliveira Ramos foi iniciado maçom a 6 de fevereiro de 1918, através da Loja “Ordem e Trabalho”, de Florianópolis (SC) e do Grande Oriente do Brasil, fundada a 13 de agosto de 1902. Foi diversas vezes Venerável Mestre (presidente) dessa Loja, tendo feito parte, também, do quadro da “Regeneração Catarinense”, de Florianópolis (fundada a 2 de abril de 1860) e também do Grande Oriente do Brasil.
Nereu de Oliveira Ramos, nascido em Lages (SC), em 1888, e falecido em 1958, num acidente de avião, foi advogado e político.
Depois do golpe de 1930, foi deputado à Constituinte de 1934 e governador do Estado de Santa Catarina, em 1937. Apoiou o golpe do Estado Novo, de 1937, e toda a ditadura de Vargas, permanecendo no governo até à queda do ditador, em 1945. Foi fundador do Partido Social Democrático e líder da maioria parlamentar, na Constituinte de 1946. Foi vice-presidente da República, quando Dutra governava (1946-1951), presidente da Câmara Federal e vice-presidente do Senado (1954). Na época, o Senado era presidido pelo vice-presidente da República e, assim sendo, o vice-presidente daquela casa legislativa era o terceiro, na linha de sucessão presidencial, depois do vice e do presidente da Câmara Federal.


1941 – O Grande Oriente do Brasil constitui Comissão para o Conclave dos Servidores da Ordem e da Pátria para o Rito Brasileiro.

1955 – No dia 6 de fevereiro de, em concorrida solenidade realizada no Recreio dos Trabalhadores, presidida pelo MM. Dr. Juiz de Direito da Comarca de Barra Mansa, e secretariada pelo nosso Irmão Miguel da Fonseca Rego, foi instalado o Município de Volta Redonda que, a partir daí, passou a integrar, com personalidade jurídica, como Município, o novo quadro territorial fixado para o Estado do Rio de Janeiro.

Com a solene instalação do Município de Volta Redonda, encerrou-se o processo de sua emancipação e, conseqüentemente, as atividades do Centro Cívico Lucas Franco. O Irmão Lucas Evangelista de Oliveira Franco, grande entusiasta e líder da emancipação não pôde, em decorrência de desígnios superiores, assistir, de corpo presente, ao momento da instalação do Município, tão ansiado por ele, mas a sua imagem, o seu talento, o seu trabalho, o seu enorme coração de benfeitor e o seu esforço em prol da emancipação de Volta Redonda hão de se perpetuar na memória de todos que o conheceram e tiveram o prazer da sua convivência.

Aqueles que se ocuparem da história de Volta Redonda se lembrarão sempre dos partícipes da sua emancipação. E as gerações pósteras hão de reconhecer-lhes o mérito, como nós o fazemos neste momento.

Naquele momento histórico do dia 06 de fevereiro de 1.955, depois de instalado o Município de Volta Redonda, a Maçonaria, através desta Loja, e todas as pessoas e segmentos da sociedade Voltarredondense, entregaram aos políticos – seus filhos naturais ou adotivos – a responsabilidade pela sua administração, pelo seu progresso e pelo bem-estar do seu povo.

2003 – FUNDAÇÃO da Loja Maçônica FRATERNIDADE E HARMONIA no. 234 – Oriente de SÃO JOÃO DEL REI MG –G O M G – COMAB – Rito: BRASILEIRO

Fonte: GRANDE SECRETARIA GERAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA/GOU

GRANDE ORIENTE UNIVERSAL

CULTURA MAÇÔNICA

MAÇONARIA UMA ESTRELA QUE BRILHA EM SILÊNCIO

Sem sombra de dúvida, nenhuma organização é tão fascinante e ímpar quanto a gloriosa maçonaria. Com a missão de tornar pessoas boas, melhores, ela conseguiu a proeza de permanecer intacta às intempéries da vida, mantendo-se firme como os preceitos que a impulsionam.

Com a trilogia: Igualdade, Fraternidade e Liberdade, digna de atenção, pois, conceitos modernos e indispensáveis para um convívio melhor, na sociedade, há séculos são conhecidos, praticados e divulgados por seus integrantes. Hoje se fala muito em ecumenismo, como forma de resposta aos conflitos religiosos, contudo, a maçonaria foi a primeira entidade em que a fé individual foi utilizada como instrumento de integração, e não como combustível para sangrentas guerras, provando que todos somos filhos do mesmo Criador, ou seja: irmãos, e podemos viver realmente como tal, independente da religião a que pertençamos. Atualmente, percebemos que o racismo é uma patologia temível, que coloca em risco a humanidade, notamos, então, o valor do exemplo da fraternidade maçônica, pois esta abomina todas as formas de racismo.

A filantropia, um de seus estandartes, tem uma característica própria que deixa esse gesto mais nobre: o silêncio, em que, na grande maioria das vezes, nem o próprio beneficiado tem conhecimento de seu benfeitor, esse condimento, não só deixa caracterizada a verdadeira caridade, como nos ensina que não devemos fazer as coisas boas, se podemos fazê-las perfeitas.

Num universo tão eclético, seus congregados aprendem a honrar três grandiosos pontos, que são sagrados em todos os lugares: Deus, Pátria e Família. Independente da cultura, esses tópicos são uma unanimidade do que mais valioso um povo pode possuir. Percebemos que quando tais ícones são desonrados, as conseqüências são enormes.

Porém, investida de tais predicados, foi sempre alvo constante de perseguições, injúrias, e preconceitos, pois jamais se alienou perante as mudanças globais, mostrando-se como obstáculo para caprichos de déspotas, prova disso é que, até os nossos dias, estórias “fantásticas”pulverizadas nas mentes férteis das massas, associam à Maçonaria elementos malignos: “os maçons praticam magia negra”, etc, são presentes e geram relatos tão absurdos quanto à maldade de quem os criaram.

Certamente, o que foi fundamental para que ela não se tornasse apenas uma mera coadjuvante na história da humanidade foi a dedicação e a disciplina de seus integrantes, pois, apesar das lutas, não se inclinou para os problemas, ao contrário, a cada obstáculo se fortaleceu. Privilegiando os excluídos, defendendo a ética, respeitando as autoridades, incentivando a paz, lutando conta vícios e cultivando a moral, ela segue firme sua jornada que é a disseminação desses valores, que são tão grandiosos e estão além do nosso plano material, pois acerteza da imortalidade da alma e a crença da existência de um Ser Supremo, são os geradores de tanta energia positiva e, com toda certeza, são companheiras dos maçons em qualquer trajeto, seja no cotidiano, ou na esperança de uma vida posterior.

Fonte: Cristyano Ayres Machado M.M. Resplandecer da Fenix

REFLEXÃO MAÇÔNICA

GUERRA OU PAZ?

Há um provérbio latino que diz “Si vis pacem para bellum” (se queres a paz, preapara-te para a guerra). Mas, quem disse que a PAZ se conquista com a guerra? Tida como utópica por uns e como um estado de perfeição por outros, certamente esta pequena palavra nunca terá uma única definição.

A conquista da PAZ entre os componentes de um grupo: uma pequena família; uma comunidade; cidade; país ou, até mesmo, toda a humanidade, deverá passar por algumas etapas:

1. A aceitação por parte de cada indivíduo da sua própria individualidade.

Deus nos fez únicos, ímpares. A aceitação da maneira de ser, física, emocional, social e até mesmo financeira causa um grande conforto e PAZ no indivíduo, facilitando seu relacionamento com outros seres. Isto não significa que o ser humano não possa lutar para sua melhoria e crescimento em qualquer área que queira, mas isto não deve ser causa de conflito interno.

2. A aceitação da maneira de ser do outro.

Posso até não concordar com o modo de agir ou de pensar de meu irmão; de meu vizinho; de meu chefe ou de uma outra pessoa que mora a milhares de quilômetros de distância de mim, mas jamais terei o direito de impor minhas vontades, meus padrões e meus valores a estas pessoas. A não observação deste fato é uma das principais causas de tantos conflitos políticos e religiosos. Isto não significa que, de uma maneira civilizada e inteligente, não poderei mostrar ao outro meu ponto de vista, e, reciprocamente, observar seu ponto de vista. A verdade depende dos filtros com que observamos as coisas que acontecem ao nosso redor. A mudança de opinião não pode ser considerada como uma derrota, mas como uma oportunidade de crescimento.

3. A compreensão das relações existentes na sociedade.

Isso nos levará a um estado de PAZ, não significando, porém, que devemos concordar com todas estas relações. Entretanto, se tivermos a consciência de que estamos trabalhando para a construção de um mundo mais equilibrado, mais harmônico em todos os sentidos, saberemos que a perfeição entre tais relações, apesar de parecer utópica, tende a melhorar dia após dia.

Por tudo isso, podemos dizer que a PAZ começa em cada um de nós e depende de cada um de nós. Façamos a nossa parte.

Fonte: Ir.´.Edson Inácio

COMEMORAÇÕES NACIONAIS E MUNDIAIS

6 de fevereiro (quinta-feira), 37º dia de 2014 (328 dias para 2015)

DIA INTERNACIONAL DE TOLERÂNCIA ZERO À MUTILAÇÃO GENITAL FEMININA


6 de Fevereiro foi a data internacionalmente consagrada como Dia Internacional de Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina, em 2003, pela Organização das Nações Unidas, com o objetivo de denunciar a prática, existente em cerca de 28 países africanos e do Médio Oriente, bem como na Ásia e em comunidades migrantes na Europa, América do Norte e Austrália.

A mutilação genital feminina (MGF) é uma prática, levada a cabo em várias idades, desde depois do nascimento até à primeira gravidez, tendo a maioria lugar entre os 4 e 8 anos, em que uma parte ou a totalidade dos órgãos sexuais de mulheres e crianças é removida. O Parlamento Europeu estima que na Europa vivam cerca de 500 mil mulheres e jovens mutiladas e que 180 mil estarão em risco anualmente.

Trata-se de uma grave violação dos direitos humanos que não encontra base em nenhum texto religioso e que está proibida por inúmeros instrumentos jurídicos internacionais. A MGF colide com o direito inalienável à vida e o direito a ser livre de tortura ou tratamento cruel, desumano ou degradante.

Em 6 de Fevereiro de 2009, Portugal assumiu formalmente um compromisso relativamente à eliminação da MGF, através da adoção do I Programa de Ação para a Eliminação da Mutilação Genital Feminina, inscrito no III Plano nacional para a Igualdade – Cidadania e Género (2007-2010). Surgiu com o objetivo de promover os Direitos Humanos, o direito à saúde, o direito à integridade física, à não sujeição a nenhuma forma de tortura ou tratamento cruel.

O II Programa de Ação para a Eliminação da MGF foi apresentado a 8 de Fevereiro de 2011, integrado no IV Plano nacional para a Igualdade – Cidadania e Género (2011-2013). Este Programa privilegia a sensibilização das comunidades para o abandono da MGF enquanto convenção sociocultural, reforçando o papel da informação, dos espaços de debate e dos serviços de proximidade. Alarga também a formação e a sensibilização a novos sectores, aumentando a resposta ao fenómeno com vista à sua erradicação.

Ficheiro Anexo:

I Programa de Ação para a Eliminação da Mutilação Genital Feminina 643.52 Kb

Ficheiro Anexo:

II Programa de Ação para a Eliminação da Mutilação Genital Feminina 1.53 Mb

Para assinalar o Dia Internacional de Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina terá lugar, no Hospital Garcia de Orta, pelas 10h00, uma sessão evocativa que contará com a presença da Secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, do Secretário de Estado Adjunto do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares e do Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde. O programa pode ser consultado aqui.

Ficheiro Anexo:

Programa 5.69 Mb

Mais informação sobre MGF em:

Portal da Unicef

Portal da Organização Mundial de Saúde

Confira Video s/a matéria tp://youtu.be/MGwOMHXzJu4

Fonte: DGPJ.MJ

DIA DO AGENTE DE DEFESA AMBIENTAL

No dia 6 de fevereiro é comemorado o Dia do Agente de Defesa Ambiental, homenageando aqueles que trabalham pela proteção do nosso meio ambiente e pelo desenvolvimento sustentável. A natureza é um grande patrimônio da humanidade, do qual depende a nossa sobrevivência. Nos moldes de produção e consumo atuais, o meio ambiente do planeta está sendo rapidamente degradado. Diversas espécies encontram-se extintas e alterações climáticas vêm destruindo cidades, aumentando o nível do mar e inutilizando áreas que uma vez foram agricultáveis. Para reverter o processo e evitar a extinção da própria raça humana precisamos tomar ações de prevenção e manutenção do meio ambiente enquanto ainda há tempo, permitindo que as futuras gerações possam viver em harmonia.

No Brasil, desde a instalação do Pólo Industrial de Manaus, a Philips da Amazônia tem trabalhado pela preservação do meio ambiente, aperfeiçoando processos de gestão ambiental e com projetos de manutenção ambiental como o Bosque Ecológico Philips da Amazônia , que busca preservar o Sauim de Manaus, um primata ameaçado de extinção.

O projeto conta com uma área livre preservada e uma estação de tratamento de efluentes biológicos onde os visitantes tomam consciência da importância da educação ambiental e da preservação de espécies ameaçadas para a construção de um futuro sustentável.

Fonte: Sustentabilidade Philips

Dia da Juventude Negra comemorado no Estado brasileiro do Pernambuco, conforme Lei Nº 14.399 de 22 de setembro de 2011, quando a sociedade civil organizada do Estado pernambucano poderá realizar eventos para celebrar essa data comemorativa, a exemplo de debates e palestras de conscientização nas escolas públicas pernambucanas, com o fim de se alcançar a superação do preconceito, da discriminação racial e das desigualdades raciais, bem como o combate à intolerância, que atingem os jovens negros e negras da sociedade do Pernambuco, constituindo-se marco legal das políticas públicas antirracistas de Juventude, e promovendo e valorizando o respeito à diversidade racial, servindo também para marcar a data da morte do estudante afro-brasileiro de Biomedicina, Alcides do Nascimento Lins, que foi morto em 6 de fevereiro de 2010, depois de haver tirado o 1º lugar entre os alunos da rede pública no vestibular 2007 da UFPE [Universidade Federal do Pernambuco], enquanto candidato a uma vaga no curso de Biomedicina e na condição de filho de uma catadora de lixo de família pobre, cuja história de superação foi contada também nos programas brasileiros de televisão, “Globo Repórter” e “Fantástico”.

Dia dos Garçons comemorado em alguns países, em louvor a Santo Amando de Elnon na Bélgica ou de Maastricht ou de Nantes na França, por ele também ser tido para esses povos na conta de padroeiro dos Garçons e garçonetes.

Dia Internacional contra a Mutilação Genital Feminina ou “International Day Against Female Genital Mutilation” comemoração promovida pela WISE [Iniciativa da Mulher islâmica em Espiritualidade e Igualdade ou “WISE- Women’s Islamic Initiative in Spirituality and Equality”], com o apoio da AI {Anistia Internacional ou “Amnesty International”], pois, segundo dados da OMS [Organização Mundial de Saúde] ou WHO [World Health Organization], do UNFPA [Fundo

das Nações Unidas para a População ou “United Nations Population Fund”] e do UNICEF [Fundo das Nações Unidas para a Infância ou “United Nations International Children’s Emergency Fund”], são estimadas cerca de 140 milhões de mulheres e crianças genitalmente mutiladas, ahvendo ainda em todo o mundo, aproximadamente 3 milhões de seres humanos em risco anual de serem sujeitos a essa prática, com cerca de 6 mil meninas e mulheres em risco diário de serem genitalmente mutiladas, sendo que a cada 4 minutos, são retirados de uma menina o clítoris e, em alguns casos, até mesmo os lábios vaginais, como parte de ritual religioso ou pressão social, numa inaceitável mutilação que infelizmente, ainda é praticada em 28 países.

Fonte: Diasde

Frase do DiaOs efeitos psicológicos da MGF são mais difíceis de investigar do que os efeitos físicos. Alguns destes efeitos incluem ansiedade, terror, humilhação e traição, todos dos quais terão possíveis efeitos de longa duração. Alguns especialistas sugerem que o choque e trauma da “operação” podem contribuir para os comportamentos “mais calmos” e “dóceis”, considerados características positivas em sociedades que praticam MGF.

Cofundador e Administrador do Portal Brasil Maçom, Administrador da Loja Virtual Atelier do Maçom, Mestre Maçom Iniciado na ARLS Cidade de Vila Velha 89, Jurisdicionada à Grande Loja Maçônica do Estado do Espírito Santo (GLMEES), Designer, Programador e Desenvolvedor .NET de Sistemas WEB.

Deixe uma resposta