FATOS DESTAQUES, CULTURA,REFLEXÃO MAÇÔNICA, COMEMORAÇÕES E FATOS HISTÓRICOS 14 DE FEVEREIRO

 
Share Button

FATOS DESTAQUES, CULTURA, REFLEXÃO MAÇÔNICAS, COMEMORAÇÕES E FATOS HISTÓRICOS PARA O DIA 14 DE FEVEREIRO:

1728 O Grão-Mestre duque de Wharton constitui a primeira Loja
maçônica fora da Inglaterra, em Madrid.

1860 Fundação da Grande Comanderia de Cavaleiros Templários – Rito
York

2009 – No sábado, 14 de fevereiro, a cidade de Custódia, interior de Pernambuco, inaugurou a primeira Oficina Maçônica da região: Loja Custódia do Moxotó. A nova Oficina tem como matriarca a Augusta e Respeitável Loja Simbólica Estrela do Pajeú nº 3549, do Oriente de Afogados da Ingazeira, que contribuiu com a maior parte de Obreiros para a sua fundação.

2010 – O Templo da Aug. e Respeitável, Centenária Loja Maçônica Regeneração Barbacenense nº 317, foi palco no dia 14 de fevereiro de uma sessão emocionante para entrega da Comenda Mário Behring ao irmão Jacinto Bertola, maior distinção maçônica outorgada pela Grande Loja Maçônica de Minas Gerais.

O Venerável Mestre da Regeneração Barbacenense Luiz Gonzaga Naves Brandão, transmitiu a presidência dos trabalhos para o Grão-Mestre Janir Adir Moreira, que instalou a Grande Loja Maçônica de MG tendo como Grande 1º Vigilante o Irmão Geraldo Eustáquio Coelho de Freitas e Grande 2º Vigilante o Irmão Adilson Lima Leitão. Coube ao Grande Orador, fazer a leitura do currículo do homenageado, exaltando seus 91 anos de idade e 57 anos de vida maçônica. O Sereníssimo Grão-Mestre Janir Adir Moreira enalteceu as qualidades do Irmão Jacinto Bertola, destacando a sua profícuo atuação na maçonaria barbacenense e em seguida lhe outorgou a mais representativa Comenda da Grande Loja Maçônica de Minas Gerais, sendo ajudado pelos Irmãos Antonio José dos Santos (Grão-Mestre Ad Vitam) e Luiz Gonzaga Naves Brandão, Venerável Mestreda Loja Regeneração Barbacenense.

2011 – AMILRS – No dia 14 de fevereiro ocorreu a 1ª Reunião Preparatória, com os Presidentes ,Secretários e Tesoureiros dos Corpos Jurisdicionados , com vistas ao desenvolvimento das atividades de 2.011, no Palácio Montezuma

Fonte: Grande Secretaria Geral de Educação e Cultura/GOU
Grande Oriente Universal

CULTURA MAÇÔNICA

O QUE É SER MAÇOM ?

1. É subir a Escada de Jacó pelas Iniciações da Vida sem ferir os Irmãos neste percurso;

2. É realizar o sonho de desbastar pelo pensamento e pelas ações as arestas dos vícios e da insensatez;

3. É socorrer o Irmão nas dificuldades, chorar com ele as suas angústias e saber comemorar a seu lado as suas vitórias;

4. E reconhecer nas viúvas e nos órfãos a continuidade do Irmão que partiu para o Oriente Eterno;

5. É ver na filha do Irmão a sua filha e na esposa do Irmão, uma Irmã, Mãe ou Filha;

6. É combater o fanatismo e a superstição sem o açoite da guerra mas com a insistência da palavra sã;

7. Ser modelo da eterna e universal justiça para que todos possam concorrer para a felicidade comum;

8. É saber conservar o bom senso e a calma quando outros o acusam e o caluniam;

9. É ser capaz de apostar na sua coragem para servir aqueles que o ladeiam, mesmo que lhe falte o próprio sustento;

10. É saber falar ao povo com dignidade ou de estar com reis e presidentes em palácios sumptuosos e conservar-se o mesmo;

11. É ser religioso e político respeitando o direito da religião do outro e da política oposta à sua;

12. É permitir e facilitar o desenvolvimento pleno das concorrências para que todos tenham as mesmas oportunidades;

13 É saber mostrar ao mundo que nossa Ordem não é uma Sociedade de Auxílios Mútuos;

14. É estar dominado pelo princípio maior da TOLERÂNCIA suportando as rivalidades sem participar de guerras;

15. É abrir para si e permitir que outros vejam e o sigam, o Caminho do Conhecimento e da Iniciação;

16. É conformar-se com suas posses sem depositar inveja nos mais abastados;

17. É absorver o sacerdócio do Iniciado pela fé no Criador, pela esperança no melhoramento do homem e pela caridade que abrir-se-á em cada coração;

18. É sentir a realidade da vida nos Sagrados Símbolos da Instituição;

19. É exaltar tudo o que une e repudiar tudo o que divide;

20. É ser obreiro de paz e união, trabalhando com afinco para manter o equilíbrio exato entre a razão e o coração;

21 É promover o bem e exercitar a beneficência, sem proclamar-se doador;

22. É lutar pela FRATERNIDADE, praticar a TOLERÂNCIA e cultivar-se integrado numa só família, cujos membros estejam envoltos pelo AMOR;

23. É procurar inteirar-se da verdade antes de arremeter-se com ferocidade contra aqueles que julgam opositores

24. É esquivar-se das falsidades inverossímeis, das mentiras grosseiras e das bajulações humanas;

25. É ajudar, amar, proteger, defender e ensinar a todos os Irmãos que necessitem, sem procurar inteirar-se do seu Rito, da sua Obediência, da sua Religião ou do seu Partido Político;

26. É ser bom, leal, generoso e feliz, amar a Deus sem temor ao castigo ou por interesse à recompensa;

27 E manter-se humilde no instante da doação e grandioso quando necessitar receber;

28. É aprimorar-se moralmente e aperfeiçoar o seu espírito para poder unir-se aos seus semelhantes com laços fraternais;

29. É saber ser aluno de uma Escola de Virtudes, e Amor, de Lealdade, de Justiça, dLiberdade e de Tolerância;

30. É buscar a Verdade onde ela se encontre e por mais dura que possa parecer;

31 É permanecer livre respeitando os limites que separam a liberdade do outro;

32. É saber usar a Lei na mão esquerda, a Espada na mão direita e o Perdão à frente de ambas;

33. É procurar amar o próximo, mesmo que ele esteja distante, como se fosse a si mesmo.

O transcrito acima não responde a pergunta, “quem sou eu”, e sim a um perfil que tento lapidar em mim mesmo, quem sabe poderei dizer: “Este sou eu”.

ASSISTA O TRABALHO DO MAÇOM : http://youtu.be/fKQb3BH43hE

REFLEXÃO MAÇÔNICA

Maçons – Que gente é essa?

Que gente é essa? É gente de conteúdo interno que transcende a compreensão medíocre, simplória.

É gente que tem idealismo na alma e no coração, que traz nos olhos a luz do amanhecer e a serenidade do ocaso.

Tem os dois pés no chão da realidade.

É gente que ri, chora, se emociona com uma simples carta,um telefonema, uma canção suave, um bom filme, um bom livro, um gesto de carinho, um abraço, um afago.

É gente que ama e curte saudades, gosta de amigos, cultiva flores, ama os animais, admira paisagens, escuta o som dos ventos.

É gente que tem tempo para sorrir bondade, semear perdão, repartir ternura, compartilhar vivências e dar espaço para as emoções dentro de si.

É gente que gosta de fazer as coisas que gosta, sem fugir de compromissos difíceis e inadiáveis, por mais desgastantes que sejam.

Gente que semeia, colhe, orienta, se entende, aconselha, busca a verdade e quer sempre aprender, mesmo que seja de uma criança, de um pobre, de um analfabeto.

É gente muito estranha os Maçons.

Gente de coração desarmado, sem ódio, sem preconceitos baratos ou picuinhas.

Gente que fala com plantas e bichos, dança na chuva e alegra-se com o sol.

Eh!! Gente estranha esses Maçons.

Falam de amor com os olhos iluminados como par de lua cheia.

Gente que erra e reconhece. Gente que ao cair, se levanta, com a mesma energia das grandes marés, que vão e voltam. Apanha e assimila os golpes, tirando lições dos erros e fazendo redentores suas lágrimas e sofrimentos. Amam como missão sagrada e distribuem amor com a mesma serenidade que distribuem pão. Coragem é sinônimo de vida, seguem em busca dos seus sonhos, independentes das agruras do caminho.

Essa gente, vê o passado como referencial, o presente como luz e o futuro como meta.

São estranhos os Maçons!

Cultuam e estudam as Sagradas Tradições como formas de perpetuar as leis que regem o Universo, passam de geração para geração a fonte renovadora da sabedoria milenar. São fortes e valentes, e ao mesmo tempo humildes e serenos.

Com a mesma habilidade que manuseiam livros codificados de sabedoria, o fazem com panelas e artefatos.

São aventureiros e ao mesmo tempo criam raízes, inventam o que precisa ser inventado. Criam raízes, inventam suas próprias histórias.

Falam de generosidade em exercício constante. Ajudam os necessitados com sigilo e discrição. Conduzem a prática desinteressada e oculta da caridade e do amor ao próximo.

Interessante essa gente, esses Maçons.

Obrigam-se nas tarefas, de estudar a Arte Real, de evoluir, de amar e dividir.

Partilham da mesa do rei e de um amigo montanhês com mesmo sorriso enigmático de prazer e sabedoria que iluminava a face de seus ancestrais.

Degustam um pão artesanal, com a mesma satisfação que o fazem em um banquete cinco estrelas.

Amam em esteiras e em grandes suítes, desde que estejam felizes, pois ser feliz e levar felicidade, é sempre a única condição dessa gente estranha.

É gente que compra briga pela criança abandonada, pelo velho carente, pelo homem miserável, pela falta de respeito humano.

É gente que fica horas olhando as estrelas, tentando decifrar seus mistérios, e sempre conseguem.

Agradecem pelas oportunidades que a vida lhes dá. Aliás, essa gente estranha agradece por tudo, até pela dor, que tratam como experiência.

Reúnem-se em Escolas Iniciáticas que chamam de Lojas, para mutuamente se bastarem, se protegerem, se resguardarem, para resgatar valores, e estudar muito.

Interessantes são os Maçons.

Mas interessante mesmo é a fé que os mantêm vivificados ao longo de tantos anos.

Abençoada essa estranha gente.

É dessa estranha gente, que o Grande Arquiteto do Universo precisa para o terceiro milênio.

É a essa estranha gente, de que sou parte, que desejo DE TODO MEU CORAÇÃO, as mais ardorosas congratulações.

(Autor desconhecido)

Frase do Pedreiro Livre: “Não esconda os seus talentos. Para o uso eles foram feitos. O que é um relógio de sol na sombra?” BENJAMIN FRANKLIN

COMEMORAÇÃO EM 14 DE FEVEREIRO

42 Datas Comemorativas, Amanhã, 14 de fevereiro (uma sexta-feira), 45º dia de 2014 (320 dias para 2015)

Anos de Incerteza (1930 – 1937) > Ministério da Educação

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
O Ministério da Educação foi criado no Brasil em 14 de novembro de 1930 como o nome de Ministério da Educação e Saúde Pública. Sua criação foi um dos primeiros atos do Governo Provisório de Getúlio Vargas, que havia tomado posse em 3 de novembro.

O primeiro ministro da Educação, Francisco Campos, veio de Minas Gerais. Sua nomeação foi uma compensação do governo federal a Minas pela participação na Revolução de 1930, mas resultou também da pressão de setores conservadores da Igreja Católica, liderados por Alceu Amoroso Lima. Francisco Campos já acumulava uma experiência de reformador da educação em Minas Gerais na década de 1920. A reforma que fez no ensino primário e normal do estado foi pioneira no país. Seguia os postulados da “Escola Nova”, que haviam chegado ao Brasil pelas mãos de educadores como Anísio Teixeira e Fernando de Azevedo após a Primeira Guerra Mundial.

As principais medidas tomadas por Francisco Campos na pasta da Educação e Saúde Pública datam de abril de 1931. Nessa ocasião foi assinado um decreto que afirmava ser preferível o sistema universitário ao das escolas superiores isoladas e que estabelecia, como exigência para a fundação de uma universidade, a existência de três unidades de ensino superior – as Faculdades de Direito, Medicina e Engenharia ou, no lugar de uma delas, a Faculdade de Educação, Ciências e Letras. Outra medida importante foi a reforma do ensino secundário.

Com a demissão de Francisco Campos em 16 de setembro de 1932, outro mineiro assumiu o ministério: Washington Pires. Em 25 de julho de 1934, este seria substituído por Gustavo Capanema, igualmente representante de Minas Gerais.

Gustavo Capanema chefiou o Ministério da Educação por um longo período, de 1934 a 1945. Foi marcante a presença de intelectuais famosos junto ao ministro, como consultores, formuladores de projetos, defensores de propostas educativas ou autores de programas de governo. Durante toda a sua gestão Capanema contou com a fidelidade do poeta Carlos Drummond de Andrade como seu chefe de gabinete, e recebeu também a colaboração de Mário de Andrade, Rodrigo Melo Franco de Andrade, Anísio Teixeira, Lourenço Filho, Fernando de Azevedo, Heitor Villa-Lobos e Manuel Bandeira, entre outros representantes da cultura, da literatura e da música nacionais.

O ministério Capanema ficou conhecido pelas grandes reformas que promoveu. Projetos iniciados na gestão de Francisco Campos foram amadurecidos e implementados. Entre eles destacam-se a reforma do ensino secundário e o grande projeto de reforma universitária, que resultou na criação da Universidade do Brasil, hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi também nessa época que se definiu uma política de preservação do patrimônio cultural do país, que culminou na criação do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), concebido por Mário de Andrade e dirigido por Rodrigo Melo Franco de Andrade. Merecem destaque, ainda, a criação do Instituto Nacional do Livro e a construção do edifício-sede do Ministério da Educação no Rio de Janeiro, marco da moderna arquitetura brasileira, com painéis de autoria de Cândido Portinari.

Mas a gestão de Capanema seria também marcada pelos efeitos da política autoritária e centralista do Estado Novo. Foi assim que em 1939 foi fechada a Universidade do Distrito Federal. Também sob sua direção se desenvolveu uma dura ação repressiva contra as escolas mantidas pelas colônias alemãs no sul do país. Foram fechadas mais de duas mil escolas, sobretudo depois de 1942, quando o Brasil rompeu relações com a Alemanha. Esse ato do governo ficou conhecido como a nacionalização do ensino.

Do ponto de vista da saúde pública, a segunda atribuição do ministério, houve uma preocupação de atender às populações do interior. Em 1937 foi criado o Serviço Nacional de Febre Amarela, o primeiro serviço de saúde pública de dimensão nacional, e em 1939, o Serviço de Malária do Nordeste. Vários hospitais, colônias e asilos foram construídos para o tratamento de outras endemias, como a tuberculose e a lepra. Em 1941, o Departamento Nacional de Saúde assumiu o controle da formação de técnicos em saúde pública.

Fonte: cpdoc.fgv.br

DIA DA AMIZADE
Tanto quanto no amor, há na amizade um mistério que a transcende.
Como descrever a sensação de ser aconchegado pelo outro? Como definir um sentimento que se anuncia em afinidade e aceitação espontânea?

A amizade conjuga-se na adivinhação natural do outro, mesmo se não existem palavras explícitas ou gestos reveladores. Ser amigo é um exercício que supõe cumplicidade e independência, porque é a convivência, fruto da vontade do estar próximo, ainda que o estar presente, signifique algumas vezes, respeito à solidão do outro.

Ser amigo é acompanhar a composição do álbum da vida do outro, quando nos fotografamos e somos fotografados em momentos coloridos e em preto e branco. É fazer parte da lente do outro, sem ofuscar o foco de si mesmo e daquele, a quem chamamos de amigo. É, se preciso for, sinalizar os melhores ângulos da vida, quando o outro já não se permite fotografar em novos cenários.

Quando há amizade, não existem medidas cronológicas que denunciem separações e nem tampouco os ponteiros da distância a marcarem ausências. Há encontro sempre, ainda que apenas no horizonte do pensamento, na linguagem afetiva do lembrar ou nos códigos amorosos do silêncio consentido e conhecido entre ambos.
Autora: Fernanda Guimarães
Fonte: Recanto das Letras

DIA INTERNACIONAL DO AMOR…OU DIA DE SÃO VALENTIM
O Valentine´s Day ou Dia de São Valentim é uma data especial e comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais sendo comum a troca de cartões e presentes com simbolismo de mesmo intuito, tais como as tradicionais caixas de bombons. No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de junho ( por ser véspera de dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro). Em Portugal também acontecia o mesmo até há poucos anos, mas atualmente é mais comum a data ser celebrada em 14 de fevereiro.

A história do Dia de São Valentim remonta a um obscuro dia de jejum tido em homenagem a São Valentim. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual o conceito de amor romântico foi formulado.

Considerado mártir pela Igreja Católica, a data de sua morte – 14 de fevereiro – também marca a véspera de lupercais, festas anuais celebradas na Roma antiga em honra de Juno (deusa da mulher e do matrimônio) e de Pan (deus da natureza). Um dos rituais desse festival era a passeata da fertilidade, em que os sacerdotes caminhavam pela cidade batendo em todas as mulheres com correias de couro de cabra para assegurar a fecundidade.

A data vai ganhando espaço entre os jovens, os casais aderem a um dia diferente na celebração ao amor correspondido, assim como temos um percentual considerável que acha que devemos cultivar o amor, a amizade e a cumplicidade todos os dias das nossas vidas, não somente o dia 14 de Fevereiro, dia dos namorados!

Dia da Comunidade Libanesa comemorado no Estado brasileiro de São Paulo, conforme Lei Nº 13.440 de 5 de março de 2009, para marcar a data da morte do Homem de negócios, magnata e político libanês, Rafik Hariri [Rafik Baha’eddin Al-Hariri], que foi primeiro-ministro do Líbano em 2 ocasiões, e que faleceu em 14 de fevereiro de 2005, por conta de um atentado com carro-bomba na cidade e capital libanesa de Beirute, cujo crime foi atribuído ao governo sírio, mais concretamente ao chefe dos Serviços Secretos sírios no Líbano durante o tempo de ocupação do país, Ghazi Kanaan, muito embora isso tenha sido desmentido pelo próprio acusado e seu governo.

Dia do Botonista comemorado no Estado brasileiro de São Paulo, conforme Lei Nº 10.833 de 2 de julho de 2001, para marcar a data do nascimento do compositor, escritor e pintor brasileiro, Geraldo Cardoso Décourt, que veio ao mundo em 14 de fevereiro de 1911, e que é tido como o inventor do jogo de botões, além de ser um incansável batalhador em prol de colocar o jogo de botões ao lado dos entretenimentos mais populares do Brasil.

Dia do Radiodifusor Comunitário comemorado no Estado brasileiro do Rio Grande do Sul, conforme Lei Nº 14.011 de 14 de junho de 2012, quando o Poder Público sul-rio-grandense poderá promover atividades alusivas a essa data comemorativa em conjunto com entidades afins sediadas no Estado gaúcho, para marcar a data daquela que é tida como a 1ª concentração “Pró-mobilização” dos meios de comunicação comunitários no rio Grande do Sul e talvez até no Brasil, que se deu em 14 de fevereiro de 1993 na cidade brasileira de Taquari-RS, com a participação de um grupo regional de pessoas em favor da legalização das então denominadas “rádios livres” brasileiras, e a data da propositura de um dos primeiros Projetos de Lei na Câmara Federal brasileira em 14 de fevereiro de 1996, que deu origem a criação da Lei Nº 9.612 de 19 de fevereiro de 1998, instituindo o Serviço de Radiodifusão Comunitária no Brasil, além de dar outras providências.

Dia do Vigilante comemorado no Estado brasileiro do Rio Grande do Norte, conforme Convenção Coletiva de Trabalho celebrada entre o Sindicato dos Empregados de Empresas de Segurança e Vigilância e representantes de Empresas de Segurança Privada norte-riograndenses.

Dia Internacional de Atenção às Conquistas pela Pureza ou “Day of Purity Gains International Attention” comemoração surgida para ser celebrada no “Dia dos Namorados” pois, segundo um estudo feito pela Pesquisa de família ou “Family Research” nos Estados Unidos da América, dois terços dos jovens que tiveram relações sexuais antes do casamento teriam lamentado o seu feito.

Dia Internacional do Amor [Dia dos Namorados] ou “Valentine’s day” comemoração principalmente dos Estados Unidos da América e países da Europa, que também é conhecida como “Dia dos Namorados”, a partir de uma tradição que tem sua origem no “Festival do Amor de Afrodite”, que era realizado nessa data durante o antigo Império Romano, mas que também está relacionada com um bispo chamado �Valentim, que segundo a lenda, teria lutado contra as ordens do imperador romano, Cláudio II, que então pretendia proibir o casamento durante a guerra [por acreditar que os soldados solteiros eram os melhores combatentes], continuando a celebrar casamentos e terminando ele próprio por se casar secretamente, cuja ousadia lhe teria custado a vida numa condenação a pena de morte, sendo que as celebrações de casamento teriam começado a serem cristianizadas por volta do século V, no pontificado e pela atuação do papa Gelasio.

Dia Mundial do Som curativo ou “World Sound Healing Day” comemorado desde 2002, quando os organizadores solicitam que todas as pessoas da Terra pratiquem a emisssão de um som correspondente à vogal A por cerca de 5 minutos, preferencialmente ao meio-dia EST dos Estados Unidos da América, com o fim de projetar Paz, Luz e Amor a todo o nosso planeta no “Dia Internacional do Amor” [Dia dos Namorados] ou “Valentine’s day”.

Fonte:DiasDe

FATOS HISTÓRICOS
Ira do Islã
No dia 14 de fevereiro de 1989, o aiatolá Khomeini, líder religioso iraniano, chama os muçulmanos do mundo inteiro para executar o escritor indo-britânico Salman Rushdie. O autor foi acusado de ofender o islamismo com seu livro Versos satânicos e ainda hoje foge da sentença.

1130 – Começa o pontificado do papa Inocêncio II.
1663 – Canadá se torna uma província da França.
1893 – O Havaí é anexado aos EUA.
1927 – Um terremoto no Sul da Iugoslávia causa a morte de 600 pessoas.
1928 – O médico bacteriologista escocês Alexander Fleming descobriu casualmente a penicilina, que trouxe grandes resultados para o tratamento de doenças infecciosas.
1929 – Rivais da gangue de Al Capone são assassinados no que ficou conhecido como o “Massacre do dia de São Valentim”.
1942 – O navio brasileiro Cabedelo foi atacado por um submarino alemão, no primeiro de uma série de ataques germânicos à Marinha Mercante brasileira na nossa costa durante a Segunda Guerra Mundial.
1946 – O computador Eniac, ou Electronic Numerical Integrator and Computer, começou a trabalhar na Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Ele fazia em segundos cálculos complicadíssimos.
1956 – Nikita Khrushchev denuncia, no XX Congresso da PCUS, o regime de Stalin.
1979 – Quatro homens armados sequestram o embaixador dos EUA no Afeganistão. Mais tarde, ele seria morto em um tiroteio com a polícia.
1980 – Inundações causam a morte de mais de 200 pessoas no Irã.
1983 – Ariel Sharon assume o cargo de ministro de Defesa de Israel.
1988 – Alfredo Stroessner é reeleito presidente do Paraguai pela oitava vez.
1988 – Três integrantes da OLP e ligados a Yasser Arafat são assassinados no Chipre.
1990 – A queda de um avião indiano causa a morte de 91 pessoas.
1990 – É aprovado o Projeto de Ortografia Unificada da Língua Portuguesa.
2002 – Pesquisadores americanos conseguem clonar um gato, que se torna a sexta espécie a passar por este processo.
2008 – Terra Magazine informa, com exclusividade, o roubo o furto de um disco rígido e dois notebooks com informações detalhadas e dados de pesquisas que levaram às recentes descobertas de petróleo e gás em águas profundas.

Frase do Dia: ¨Para conseguir a amizade de uma pessoa digna é preciso desenvolver em nós mesmos as qualidades que naquela admiramos. ¨ Sócrates

FATOS DESTAQUES, CULTURA, REFLEXÃO MAÇÔNICAS, COMEMORAÇÕES E FATOS HISTÓRICOS PARA O DIA 14 DE FEVEREIRO:

1728 O Grão-Mestre duque de Wharton constitui a primeira Loja
maçônica fora da Inglaterra, em Madrid.

1860 Fundação da Grande Comanderia de Cavaleiros Templários – Rito
York

2009 – No sábado, 14 de fevereiro, a cidade de Custódia, interior de Pernambuco, inaugurou a primeira Oficina Maçônica da região: Loja Custódia do Moxotó. A nova Oficina tem como matriarca a Augusta e Respeitável Loja Simbólica Estrela do Pajeú nº 3549, do Oriente de Afogados da Ingazeira, que contribuiu com a maior parte de Obreiros para a sua fundação.

2010 – O Templo da Aug. e Respeitável, Centenária Loja Maçônica Regeneração Barbacenense nº 317, foi palco no dia 14 de fevereiro de uma sessão emocionante para entrega da Comenda Mário Behring ao irmão Jacinto Bertola, maior distinção maçônica outorgada pela Grande Loja Maçônica de Minas Gerais.

O Venerável Mestre da Regeneração Barbacenense Luiz Gonzaga Naves Brandão, transmitiu a presidência dos trabalhos para o Grão-Mestre Janir Adir Moreira, que instalou a Grande Loja Maçônica de MG tendo como Grande 1º Vigilante o Irmão Geraldo Eustáquio Coelho de Freitas e Grande 2º Vigilante o Irmão Adilson Lima Leitão. Coube ao Grande Orador, fazer a leitura do currículo do homenageado, exaltando seus 91 anos de idade e 57 anos de vida maçônica. O Sereníssimo Grão-Mestre Janir Adir Moreira enalteceu as qualidades do Irmão Jacinto Bertola, destacando a sua profícuo atuação na maçonaria barbacenense e em seguida lhe outorgou a mais representativa Comenda da Grande Loja Maçônica de Minas Gerais, sendo ajudado pelos Irmãos Antonio José dos Santos (Grão-Mestre Ad Vitam) e Luiz Gonzaga Naves Brandão, Venerável Mestreda Loja Regeneração Barbacenense.

2011 – AMILRS – No dia 14 de fevereiro ocorreu a 1ª Reunião Preparatória, com os Presidentes ,Secretários e Tesoureiros dos Corpos Jurisdicionados , com vistas ao desenvolvimento das atividades de 2.011, no Palácio Montezuma

Fonte: Grande Secretaria Geral de Educação e Cultura/GOU
Grande Oriente Universal

CULTURA MAÇÔNICA

O QUE É SER MAÇOM ?

1. É subir a Escada de Jacó pelas Iniciações da Vida sem ferir os Irmãos neste percurso;

2. É realizar o sonho de desbastar pelo pensamento e pelas ações as arestas dos vícios e da insensatez;

3. É socorrer o Irmão nas dificuldades, chorar com ele as suas angústias e saber comemorar a seu lado as suas vitórias;

4. E reconhecer nas viúvas e nos órfãos a continuidade do Irmão que partiu para o Oriente Eterno;

5. É ver na filha do Irmão a sua filha e na esposa do Irmão, uma Irmã, Mãe ou Filha;

6. É combater o fanatismo e a superstição sem o açoite da guerra mas com a insistência da palavra sã;

7. Ser modelo da eterna e universal justiça para que todos possam concorrer para a felicidade comum;

8. É saber conservar o bom senso e a calma quando outros o acusam e o caluniam;

9. É ser capaz de apostar na sua coragem para servir aqueles que o ladeiam, mesmo que lhe falte o próprio sustento;

10. É saber falar ao povo com dignidade ou de estar com reis e presidentes em palácios sumptuosos e conservar-se o mesmo;

11. É ser religioso e político respeitando o direito da religião do outro e da política oposta à sua;

12. É permitir e facilitar o desenvolvimento pleno das concorrências para que todos tenham as mesmas oportunidades;

13 É saber mostrar ao mundo que nossa Ordem não é uma Sociedade de Auxílios Mútuos;

14. É estar dominado pelo princípio maior da TOLERÂNCIA suportando as rivalidades sem participar de guerras;

15. É abrir para si e permitir que outros vejam e o sigam, o Caminho do Conhecimento e da Iniciação;

16. É conformar-se com suas posses sem depositar inveja nos mais abastados;

17. É absorver o sacerdócio do Iniciado pela fé no Criador, pela esperança no melhoramento do homem e pela caridade que abrir-se-á em cada coração;

18. É sentir a realidade da vida nos Sagrados Símbolos da Instituição;

19. É exaltar tudo o que une e repudiar tudo o que divide;

20. É ser obreiro de paz e união, trabalhando com afinco para manter o equilíbrio exato entre a razão e o coração;

21 É promover o bem e exercitar a beneficência, sem proclamar-se doador;

22. É lutar pela FRATERNIDADE, praticar a TOLERÂNCIA e cultivar-se integrado numa só família, cujos membros estejam envoltos pelo AMOR;

23. É procurar inteirar-se da verdade antes de arremeter-se com ferocidade contra aqueles que julgam opositores

24. É esquivar-se das falsidades inverossímeis, das mentiras grosseiras e das bajulações humanas;

25. É ajudar, amar, proteger, defender e ensinar a todos os Irmãos que necessitem, sem procurar inteirar-se do seu Rito, da sua Obediência, da sua Religião ou do seu Partido Político;

26. É ser bom, leal, generoso e feliz, amar a Deus sem temor ao castigo ou por interesse à recompensa;

27 E manter-se humilde no instante da doação e grandioso quando necessitar receber;

28. É aprimorar-se moralmente e aperfeiçoar o seu espírito para poder unir-se aos seus semelhantes com laços fraternais;

29. É saber ser aluno de uma Escola de Virtudes, e Amor, de Lealdade, de Justiça, dLiberdade e de Tolerância;

30. É buscar a Verdade onde ela se encontre e por mais dura que possa parecer;

31 É permanecer livre respeitando os limites que separam a liberdade do outro;

32. É saber usar a Lei na mão esquerda, a Espada na mão direita e o Perdão à frente de ambas;

33. É procurar amar o próximo, mesmo que ele esteja distante, como se fosse a si mesmo.

O transcrito acima não responde a pergunta, “quem sou eu”, e sim a um perfil que tento lapidar em mim mesmo, quem sabe poderei dizer: “Este sou eu”.

ASSISTA O TRABALHO DO MAÇOM : http://youtu.be/fKQb3BH43hE

REFLEXÃO MAÇÔNICA

Maçons – Que gente é essa?

Que gente é essa? É gente de conteúdo interno que transcende a compreensão medíocre, simplória.

É gente que tem idealismo na alma e no coração, que traz nos olhos a luz do amanhecer e a serenidade do ocaso.

Tem os dois pés no chão da realidade.

É gente que ri, chora, se emociona com uma simples carta,um telefonema, uma canção suave, um bom filme, um bom livro, um gesto de carinho, um abraço, um afago.

É gente que ama e curte saudades, gosta de amigos, cultiva flores, ama os animais, admira paisagens, escuta o som dos ventos.

É gente que tem tempo para sorrir bondade, semear perdão, repartir ternura, compartilhar vivências e dar espaço para as emoções dentro de si.

É gente que gosta de fazer as coisas que gosta, sem fugir de compromissos difíceis e inadiáveis, por mais desgastantes que sejam.

Gente que semeia, colhe, orienta, se entende, aconselha, busca a verdade e quer sempre aprender, mesmo que seja de uma criança, de um pobre, de um analfabeto.

É gente muito estranha os Maçons.

Gente de coração desarmado, sem ódio, sem preconceitos baratos ou picuinhas.

Gente que fala com plantas e bichos, dança na chuva e alegra-se com o sol.

Eh!! Gente estranha esses Maçons.

Falam de amor com os olhos iluminados como par de lua cheia.

Gente que erra e reconhece. Gente que ao cair, se levanta, com a mesma energia das grandes marés, que vão e voltam. Apanha e assimila os golpes, tirando lições dos erros e fazendo redentores suas lágrimas e sofrimentos. Amam como missão sagrada e distribuem amor com a mesma serenidade que distribuem pão. Coragem é sinônimo de vida, seguem em busca dos seus sonhos, independentes das agruras do caminho.

Essa gente, vê o passado como referencial, o presente como luz e o futuro como meta.

São estranhos os Maçons!

Cultuam e estudam as Sagradas Tradições como formas de perpetuar as leis que regem o Universo, passam de geração para geração a fonte renovadora da sabedoria milenar. São fortes e valentes, e ao mesmo tempo humildes e serenos.

Com a mesma habilidade que manuseiam livros codificados de sabedoria, o fazem com panelas e artefatos.

São aventureiros e ao mesmo tempo criam raízes, inventam o que precisa ser inventado. Criam raízes, inventam suas próprias histórias.

Falam de generosidade em exercício constante. Ajudam os necessitados com sigilo e discrição. Conduzem a prática desinteressada e oculta da caridade e do amor ao próximo.

Interessante essa gente, esses Maçons.

Obrigam-se nas tarefas, de estudar a Arte Real, de evoluir, de amar e dividir.

Partilham da mesa do rei e de um amigo montanhês com mesmo sorriso enigmático de prazer e sabedoria que iluminava a face de seus ancestrais.

Degustam um pão artesanal, com a mesma satisfação que o fazem em um banquete cinco estrelas.

Amam em esteiras e em grandes suítes, desde que estejam felizes, pois ser feliz e levar felicidade, é sempre a única condição dessa gente estranha.

É gente que compra briga pela criança abandonada, pelo velho carente, pelo homem miserável, pela falta de respeito humano.

É gente que fica horas olhando as estrelas, tentando decifrar seus mistérios, e sempre conseguem.

Agradecem pelas oportunidades que a vida lhes dá. Aliás, essa gente estranha agradece por tudo, até pela dor, que tratam como experiência.

Reúnem-se em Escolas Iniciáticas que chamam de Lojas, para mutuamente se bastarem, se protegerem, se resguardarem, para resgatar valores, e estudar muito.

Interessantes são os Maçons.

Mas interessante mesmo é a fé que os mantêm vivificados ao longo de tantos anos.

Abençoada essa estranha gente.

É dessa estranha gente, que o Grande Arquiteto do Universo precisa para o terceiro milênio.

É a essa estranha gente, de que sou parte, que desejo DE TODO MEU CORAÇÃO, as mais ardorosas congratulações.

(Autor desconhecido)

Frase do Pedreiro Livre: “Não esconda os seus talentos. Para o uso eles foram feitos. O que é um relógio de sol na sombra?” BENJAMIN FRANKLIN

COMEMORAÇÃO EM 14 DE FEVEREIRO

42 Datas Comemorativas, Amanhã, 14 de fevereiro (uma sexta-feira), 45º dia de 2014 (320 dias para 2015)

Anos de Incerteza (1930 – 1937) > Ministério da Educação

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
O Ministério da Educação foi criado no Brasil em 14 de novembro de 1930 como o nome de Ministério da Educação e Saúde Pública. Sua criação foi um dos primeiros atos do Governo Provisório de Getúlio Vargas, que havia tomado posse em 3 de novembro.

O primeiro ministro da Educação, Francisco Campos, veio de Minas Gerais. Sua nomeação foi uma compensação do governo federal a Minas pela participação na Revolução de 1930, mas resultou também da pressão de setores conservadores da Igreja Católica, liderados por Alceu Amoroso Lima. Francisco Campos já acumulava uma experiência de reformador da educação em Minas Gerais na década de 1920. A reforma que fez no ensino primário e normal do estado foi pioneira no país. Seguia os postulados da “Escola Nova”, que haviam chegado ao Brasil pelas mãos de educadores como Anísio Teixeira e Fernando de Azevedo após a Primeira Guerra Mundial.

As principais medidas tomadas por Francisco Campos na pasta da Educação e Saúde Pública datam de abril de 1931. Nessa ocasião foi assinado um decreto que afirmava ser preferível o sistema universitário ao das escolas superiores isoladas e que estabelecia, como exigência para a fundação de uma universidade, a existência de três unidades de ensino superior – as Faculdades de Direito, Medicina e Engenharia ou, no lugar de uma delas, a Faculdade de Educação, Ciências e Letras. Outra medida importante foi a reforma do ensino secundário.

Com a demissão de Francisco Campos em 16 de setembro de 1932, outro mineiro assumiu o ministério: Washington Pires. Em 25 de julho de 1934, este seria substituído por Gustavo Capanema, igualmente representante de Minas Gerais.

Gustavo Capanema chefiou o Ministério da Educação por um longo período, de 1934 a 1945. Foi marcante a presença de intelectuais famosos junto ao ministro, como consultores, formuladores de projetos, defensores de propostas educativas ou autores de programas de governo. Durante toda a sua gestão Capanema contou com a fidelidade do poeta Carlos Drummond de Andrade como seu chefe de gabinete, e recebeu também a colaboração de Mário de Andrade, Rodrigo Melo Franco de Andrade, Anísio Teixeira, Lourenço Filho, Fernando de Azevedo, Heitor Villa-Lobos e Manuel Bandeira, entre outros representantes da cultura, da literatura e da música nacionais.

O ministério Capanema ficou conhecido pelas grandes reformas que promoveu. Projetos iniciados na gestão de Francisco Campos foram amadurecidos e implementados. Entre eles destacam-se a reforma do ensino secundário e o grande projeto de reforma universitária, que resultou na criação da Universidade do Brasil, hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi também nessa época que se definiu uma política de preservação do patrimônio cultural do país, que culminou na criação do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), concebido por Mário de Andrade e dirigido por Rodrigo Melo Franco de Andrade. Merecem destaque, ainda, a criação do Instituto Nacional do Livro e a construção do edifício-sede do Ministério da Educação no Rio de Janeiro, marco da moderna arquitetura brasileira, com painéis de autoria de Cândido Portinari.

Mas a gestão de Capanema seria também marcada pelos efeitos da política autoritária e centralista do Estado Novo. Foi assim que em 1939 foi fechada a Universidade do Distrito Federal. Também sob sua direção se desenvolveu uma dura ação repressiva contra as escolas mantidas pelas colônias alemãs no sul do país. Foram fechadas mais de duas mil escolas, sobretudo depois de 1942, quando o Brasil rompeu relações com a Alemanha. Esse ato do governo ficou conhecido como a nacionalização do ensino.

Do ponto de vista da saúde pública, a segunda atribuição do ministério, houve uma preocupação de atender às populações do interior. Em 1937 foi criado o Serviço Nacional de Febre Amarela, o primeiro serviço de saúde pública de dimensão nacional, e em 1939, o Serviço de Malária do Nordeste. Vários hospitais, colônias e asilos foram construídos para o tratamento de outras endemias, como a tuberculose e a lepra. Em 1941, o Departamento Nacional de Saúde assumiu o controle da formação de técnicos em saúde pública.

Fonte: cpdoc.fgv.br

DIA DA AMIZADE
Tanto quanto no amor, há na amizade um mistério que a transcende.
Como descrever a sensação de ser aconchegado pelo outro? Como definir um sentimento que se anuncia em afinidade e aceitação espontânea?

A amizade conjuga-se na adivinhação natural do outro, mesmo se não existem palavras explícitas ou gestos reveladores. Ser amigo é um exercício que supõe cumplicidade e independência, porque é a convivência, fruto da vontade do estar próximo, ainda que o estar presente, signifique algumas vezes, respeito à solidão do outro.

Ser amigo é acompanhar a composição do álbum da vida do outro, quando nos fotografamos e somos fotografados em momentos coloridos e em preto e branco. É fazer parte da lente do outro, sem ofuscar o foco de si mesmo e daquele, a quem chamamos de amigo. É, se preciso for, sinalizar os melhores ângulos da vida, quando o outro já não se permite fotografar em novos cenários.

Quando há amizade, não existem medidas cronológicas que denunciem separações e nem tampouco os ponteiros da distância a marcarem ausências. Há encontro sempre, ainda que apenas no horizonte do pensamento, na linguagem afetiva do lembrar ou nos códigos amorosos do silêncio consentido e conhecido entre ambos.
Autora: Fernanda Guimarães
Fonte: Recanto das Letras

DIA INTERNACIONAL DO AMOR…OU DIA DE SÃO VALENTIM
O Valentine´s Day ou Dia de São Valentim é uma data especial e comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais sendo comum a troca de cartões e presentes com simbolismo de mesmo intuito, tais como as tradicionais caixas de bombons. No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de junho ( por ser véspera de dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro). Em Portugal também acontecia o mesmo até há poucos anos, mas atualmente é mais comum a data ser celebrada em 14 de fevereiro.

A história do Dia de São Valentim remonta a um obscuro dia de jejum tido em homenagem a São Valentim. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual o conceito de amor romântico foi formulado.

Considerado mártir pela Igreja Católica, a data de sua morte – 14 de fevereiro – também marca a véspera de lupercais, festas anuais celebradas na Roma antiga em honra de Juno (deusa da mulher e do matrimônio) e de Pan (deus da natureza). Um dos rituais desse festival era a passeata da fertilidade, em que os sacerdotes caminhavam pela cidade batendo em todas as mulheres com correias de couro de cabra para assegurar a fecundidade.

A data vai ganhando espaço entre os jovens, os casais aderem a um dia diferente na celebração ao amor correspondido, assim como temos um percentual considerável que acha que devemos cultivar o amor, a amizade e a cumplicidade todos os dias das nossas vidas, não somente o dia 14 de Fevereiro, dia dos namorados!

Dia da Comunidade Libanesa comemorado no Estado brasileiro de São Paulo, conforme Lei Nº 13.440 de 5 de março de 2009, para marcar a data da morte do Homem de negócios, magnata e político libanês, Rafik Hariri [Rafik Baha’eddin Al-Hariri], que foi primeiro-ministro do Líbano em 2 ocasiões, e que faleceu em 14 de fevereiro de 2005, por conta de um atentado com carro-bomba na cidade e capital libanesa de Beirute, cujo crime foi atribuído ao governo sírio, mais concretamente ao chefe dos Serviços Secretos sírios no Líbano durante o tempo de ocupação do país, Ghazi Kanaan, muito embora isso tenha sido desmentido pelo próprio acusado e seu governo.

Dia do Botonista comemorado no Estado brasileiro de São Paulo, conforme Lei Nº 10.833 de 2 de julho de 2001, para marcar a data do nascimento do compositor, escritor e pintor brasileiro, Geraldo Cardoso Décourt, que veio ao mundo em 14 de fevereiro de 1911, e que é tido como o inventor do jogo de botões, além de ser um incansável batalhador em prol de colocar o jogo de botões ao lado dos entretenimentos mais populares do Brasil.

Dia do Radiodifusor Comunitário comemorado no Estado brasileiro do Rio Grande do Sul, conforme Lei Nº 14.011 de 14 de junho de 2012, quando o Poder Público sul-rio-grandense poderá promover atividades alusivas a essa data comemorativa em conjunto com entidades afins sediadas no Estado gaúcho, para marcar a data daquela que é tida como a 1ª concentração “Pró-mobilização” dos meios de comunicação comunitários no rio Grande do Sul e talvez até no Brasil, que se deu em 14 de fevereiro de 1993 na cidade brasileira de Taquari-RS, com a participação de um grupo regional de pessoas em favor da legalização das então denominadas “rádios livres” brasileiras, e a data da propositura de um dos primeiros Projetos de Lei na Câmara Federal brasileira em 14 de fevereiro de 1996, que deu origem a criação da Lei Nº 9.612 de 19 de fevereiro de 1998, instituindo o Serviço de Radiodifusão Comunitária no Brasil, além de dar outras providências.

Dia do Vigilante comemorado no Estado brasileiro do Rio Grande do Norte, conforme Convenção Coletiva de Trabalho celebrada entre o Sindicato dos Empregados de Empresas de Segurança e Vigilância e representantes de Empresas de Segurança Privada norte-riograndenses.

Dia Internacional de Atenção às Conquistas pela Pureza ou “Day of Purity Gains International Attention” comemoração surgida para ser celebrada no “Dia dos Namorados” pois, segundo um estudo feito pela Pesquisa de família ou “Family Research” nos Estados Unidos da América, dois terços dos jovens que tiveram relações sexuais antes do casamento teriam lamentado o seu feito.

Dia Internacional do Amor [Dia dos Namorados] ou “Valentine’s day” comemoração principalmente dos Estados Unidos da América e países da Europa, que também é conhecida como “Dia dos Namorados”, a partir de uma tradição que tem sua origem no “Festival do Amor de Afrodite”, que era realizado nessa data durante o antigo Império Romano, mas que também está relacionada com um bispo chamado �Valentim, que segundo a lenda, teria lutado contra as ordens do imperador romano, Cláudio II, que então pretendia proibir o casamento durante a guerra [por acreditar que os soldados solteiros eram os melhores combatentes], continuando a celebrar casamentos e terminando ele próprio por se casar secretamente, cuja ousadia lhe teria custado a vida numa condenação a pena de morte, sendo que as celebrações de casamento teriam começado a serem cristianizadas por volta do século V, no pontificado e pela atuação do papa Gelasio.

Dia Mundial do Som curativo ou “World Sound Healing Day” comemorado desde 2002, quando os organizadores solicitam que todas as pessoas da Terra pratiquem a emisssão de um som correspondente à vogal A por cerca de 5 minutos, preferencialmente ao meio-dia EST dos Estados Unidos da América, com o fim de projetar Paz, Luz e Amor a todo o nosso planeta no “Dia Internacional do Amor” [Dia dos Namorados] ou “Valentine’s day”.

Fonte:DiasDe

FATOS HISTÓRICOS
Ira do Islã
No dia 14 de fevereiro de 1989, o aiatolá Khomeini, líder religioso iraniano, chama os muçulmanos do mundo inteiro para executar o escritor indo-britânico Salman Rushdie. O autor foi acusado de ofender o islamismo com seu livro Versos satânicos e ainda hoje foge da sentença.

1130 – Começa o pontificado do papa Inocêncio II.
1663 – Canadá se torna uma província da França.
1893 – O Havaí é anexado aos EUA.
1927 – Um terremoto no Sul da Iugoslávia causa a morte de 600 pessoas.
1928 – O médico bacteriologista escocês Alexander Fleming descobriu casualmente a penicilina, que trouxe grandes resultados para o tratamento de doenças infecciosas.
1929 – Rivais da gangue de Al Capone são assassinados no que ficou conhecido como o “Massacre do dia de São Valentim”.
1942 – O navio brasileiro Cabedelo foi atacado por um submarino alemão, no primeiro de uma série de ataques germânicos à Marinha Mercante brasileira na nossa costa durante a Segunda Guerra Mundial.
1946 – O computador Eniac, ou Electronic Numerical Integrator and Computer, começou a trabalhar na Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Ele fazia em segundos cálculos complicadíssimos.
1956 – Nikita Khrushchev denuncia, no XX Congresso da PCUS, o regime de Stalin.
1979 – Quatro homens armados sequestram o embaixador dos EUA no Afeganistão. Mais tarde, ele seria morto em um tiroteio com a polícia.
1980 – Inundações causam a morte de mais de 200 pessoas no Irã.
1983 – Ariel Sharon assume o cargo de ministro de Defesa de Israel.
1988 – Alfredo Stroessner é reeleito presidente do Paraguai pela oitava vez.
1988 – Três integrantes da OLP e ligados a Yasser Arafat são assassinados no Chipre.
1990 – A queda de um avião indiano causa a morte de 91 pessoas.
1990 – É aprovado o Projeto de Ortografia Unificada da Língua Portuguesa.
2002 – Pesquisadores americanos conseguem clonar um gato, que se torna a sexta espécie a passar por este processo.
2008 – Terra Magazine informa, com exclusividade, o roubo o furto de um disco rígido e dois notebooks com informações detalhadas e dados de pesquisas que levaram às recentes descobertas de petróleo e gás em águas profundas.

Frase do Dia: ¨Para conseguir a amizade de uma pessoa digna é preciso desenvolver em nós mesmos as qualidades que naquela admiramos. ¨ Sócrates


Deixe uma resposta