O Polimento da Pedra Bruta

 
Share Button

Consideramos o recém iniciado, uma pedra bruta a ser trabalhada nos graus de aprendiz, companheiro e mestre. Para alisar e polir uma pedra cúbica há necessidade de atrito. Sem atrito não se consegue polimento. Isso também é o caso de diversas organizações, socieidiaides e partidos politicos. Até no casamento vemos que dois seres humanos têm que se adaptar um ao outro durante uma longa vida matrimonial.

A educação dos filhos apresenta o mesmo problema, sem atrito, sem fricção não há educação, não há polimento. Precisamos de divergências, desentendimentos, discordâncias porque sem esses elementos não chegaremos a uma concordância, a um equilíbrio harmonioso.

Nas escolas temos a inter-relação entre mestres e alunos. Há educadores que têm maior facilidade para harmonizar o ambiente na sala de aulas, talvez devido à personalidade da pessoa que ensina , talvez a conhecimentos psicológicos adquiridos em cursos estudos e prática: é um dever aperfeiçoar-se assim como nós fazemos na Maçonaria.

Por cima do trabalho de desbastar a pedra bruta, vêm outras preocupações: o sustento da família, dificuldades financeiras, desemprego ocasional, ataques, inveja, doenças. Nessas situações, o importante é subjugar paixões e intolerâncias à fiel obediência dos sublimes princípios da Maçonaria. Tempos que nos lembrar de que não se trata de amolecer a pedra bruta, apoenas de polir a superfícia, a pdera continuará dura e sólida.

Reconhecemos a dificuldade disso e rogamos ao G.·.A.·.D.·.U.·. para nos auxiliar nos transes difíceis da vida. Se não conseguimos dominar a situação, temerosas conseqüências negativas: confusão e destruiçãso, como vemos hoje em dia onde ofanatismo político e religioso e a intolerância chegam a vencer o juízo, o bom senso e a razão.

Como maçons temos o dever de evitar isso, sem desanimar, continuar tentando, até que um dia possamos alcançar nosso objetivo: obter uma pedra cúbica perfeita que podemos assentar de modo justo na estrutura do templo.

OBS: Trabalho apresentado pelo querido Irmão John Borten – que há muito partiu para o Oriente Eterno – quando ainda era obreiro da Loja Guido Marliére, sempre lembnrado pela profunda mensagem transmitida.

Ir.·. John Borten

Fonte:  Brasil Maçom

Cofundador e Administrador do Portal Brasil Maçom, Administrador da Loja Virtual Atelier do Maçom, Mestre Maçom Iniciado na ARLS Cidade de Vila Velha 89, Jurisdicionada à Grande Loja Maçônica do Estado do Espírito Santo (GLMEES), Designer, Programador e Desenvolvedor .NET de Sistemas WEB.

Deixe uma resposta