O que é normal?

 
Share Button

Sabemos que não é preciso muita força para enxergarmos a realidade que nos cerca, mesmo que as vezes mascarada. Somos informados, de alguma maneira ou de outra, de pessoas que passam fome ou são discriminadas. Sentimos piedade, nos revoltamos com tamanhas injustiças principalmente com as desigualdades. A partir disso buscamos alguma forma de estar ajudando essas pessoas como participando de campanhas contra a fome. Isso acontece conforme nossas idéias de justiça e injustiça.

 

Podemos ainda, de vez em quando em nossas vidas, agir por um forte impulso e arrepender-nos de ter tomado certas atitudes. Isso é a avaliaçao de nosso comportamento seguindo as idéias do certo e do errado.

 

Ocorre também de nos depararmos diante de um indivíduo que suas palavras e ações manifestam honestidade, honradez, espírito de justiça e altruísmo, surge então a admiração e o desejo de imita-la. Isso é a maneira como avaliamos a conduta e a ação de outras pessoas segundo idéias como as de mérito e grandeza da alma.

 

O que também é algo muito comum é como a violencia nos assusta: são chacinas de seres humanos e animais, linchamentos, assassinatos brutais, estupros, genocídios, torturas e suplícios. Indignamos-nos quando inocentes são injustamente acusados e condenados enquanto o verdadeiro culpado permanece impune. Sentimos ódio diante do cinismo dos mentirosos, dos que usam outras pessoas como instrumento para seus interesses e para conseguir vantagens a custo da boa fé dos outros. Nos revoltamos com a situação de muitos políticos em nosso país que não olham para a população. Tudo isso baseia-se na idéia de como avaliamos as condutas alheias segundo a idéia do justo e injusto, certo e errado.

 

De certa forma muitas vezes temos esses sentimentos exacerbados em nosso ser, porém, existe algo chamado de normalidade que nos limita. Certamente que ao nos depararmos com tais situações que se tornam tão normais em nossas vidas acabamos criando uma espécie de couraça, proteção, para nossa defesa.

 

Em várias épocas e nos vários locais do mundo o conceito de normalidade certamente diferencia, mas conforme foi se alterando, foi porque foram surgindo questionamentos acerca dos vários costumes e acontecimentos.

 

Existem vários fatores que encaramos, mesmo que sem a intenção, com certa naturalidade. Quando vemos crianças trabalhando nos sinais como pedintes, quando ocorre denúncias de corrupção, quando ocorrem assaltos, assassinatos. É quando a regra torna-se exceção e vice-versa.

 

A nós resta-nos questionar o que é normal a cada dia e buscar como um bem coletivo de como agir e de certa forma seguindo o exemplo daqueles mesmos indivíduos cujas palavras e ações manifestam honestidade, honradez, espírito de justiça e altruísmo de forma que se molde o verdadeiro sentido da palavra Normalidade.

 

Por Fabio Gonçalves

 

Referencias
CHAUI, M. Convite a Filosofia.13 ed.Editora Ática. São Paulo. 2008

Cofundador e Administrador do Portal Brasil Maçom, Administrador da Loja Virtual Atelier do Maçom, Mestre Maçom Iniciado na ARLS Cidade de Vila Velha 89, Jurisdicionada à Grande Loja Maçônica do Estado do Espírito Santo (GLMEES), Designer, Programador e Desenvolvedor .NET de Sistemas WEB.

Deixe uma resposta