Seja um colaborador do Brasil Maçom

Categoria: Trabalhos Maçônicos

0

A MAÇONARIA E O RACISMO

“Ninguém nasce a odiar o outro pela cor da pele, pela origem ou pela religião As pessoas aprendem a odiar e, se podem, aprender a odiar, também podem apreender a amar !”.Nelson Mandela (1918-2013)...

1

BEM-VINDOS À MAÇONARIA

Ninguém ama aquilo que não conhece bem e nem se esquece daquilo que ama. Ninguém dá o que não tem. a) SIMBOLISMO MAÇÔNICO O símbolo é imagem, é pensamento… Ele nos faz captar, entre...

0

AO MEU PADRINHO COM CARINHO

Ontem eu era profano, pedra bruta,  Hoje aqui no Templo de Salomão.  Com meu padrinho a designar,  Pois sua função é me iniciar.  Graças a meu padrinho a confiar,  Vamos juntos neste caminho.  Com meu padrinho a me...

0

O BALANDRAU MAÇÔNICO E SEU USO EM LOJA

Embora, na minha opinião, não seja esta uma discussão tão importante, é, de fato, uma questão interna de Loja que sempre causa alguns transtornos nas Sessões Maçônicas, entre aqueles que condenam o uso do...

0

ACORDEMOS IRMÃOS!!!

O silêncio sepulcral na sala dos passos perdidos intriga o Mestre de Cerimônias: Já é meio dia em ponto. É hora de iniciarmos nossos trabalhos. Onde estarão os irmãos? Talvez seja meia noite, vou...

0

Uso da palavra em Loja

Quem fala muito atrapalha a reunião! Mas porque é que isto acontece? Por dois motivos: vaidade e ingenuidade. A vaidade é, facilmente, notada quando o locutor coloca os verbos na primeira pessoa; as suas...

0

PRANCHA SOB MALHETE

O “Malhete” na Maçonaria, segundo o Mestre Nicola Aslan, é um pequeno malho de forma especial, normalmente feito de madeira, usado pelo Venerável Mestre e pelos Vigilantes de uma Loja, o qual indica direção,...

0

TELHAMENTO x TROLHAMENTO

A Pílula Maçônica Nº 61 de autoria do Irmão Alfério Di Giaimo Neto, escrita em parceria com o Irmão Fernando Túlio Colacioppo Sobrinho, começa com a seguinte assertiva: “É interessante, na Maçonaria, como certas...

1

VIVA A MORTE DE CADA DIA

Um jovem aprendiz foi procurar o seu mestre com um grande temor: ele temia a morte. Chegando ao templo, o aprendiz ajoelhou-se e abriu seu coração: Mestre, sinto-me envergonhado de dizer, mas temo muito...