A Maçonaria, segundo o ChatGPT

A aplicação informática de que mais se tem falado nos últimos tempos é o ChatGPT. Recorrendo a Inteligência Artificial de última geração, o ChatGPT consegue escrever textos com uma qualidade que se aproxima do que nós humanos escrevemos.

O ChatGPT foi criado para compreender e produzir textos de forma semelhante à comunicação feita por um ser humano. Partindo de modelos de rede neural treinados por machine learning numa extensa base de dados de texto, o sistema é capaz de gerar conteúdo e “conversar” sobre os mais diversos assuntos.

A versão mais recente do sistema apresenta alto nível de precisão em tarefas como traduções, resumos e respostas. A ferramenta pode explicar temas com certa complexidade a partir de dados buscados na internet e até fazer piadas. Tudo isto com base nos modelos de texto usados no “treino” do software.

A preocupação que se gerou, por exemplo, no mundo académico, já levou a que diversas Universidades espalhadas pelo globo tenham proibido a sua utilização, com receio do que ela poderá significar ao nível dos exames e dos trabalhos escolares. No estado do Minnesota, o ChatGPT foi submetido ao exame local da Ordem dos Advogados e, por incrível que possa parecer, passou no exame, embora tenha tido uma classificação abaixo da média. Se considerarmos que o sistema ainda está em fase de testes, o que é que virá aí?

Por curiosidade perguntei ao ChatGPT o que pensa sobre “A Maçonaria em Portugal” (Freemasonry in Portugal). Embora o sistema já permita poerguntas em vários idiomas, optei pelo Inglês, por admitir que nesta fase, seja o mais desenvolvido. A resposta está abaixo.

Chamo à atenção de que se trata de uma máquina a escrever sem qualquer interferência humana.

Tradução em Português

A Maçonaria é uma organização fraternal cujas origens remontam às fraternidades locais de pedreiros, que desde o final do século XIV regulamentaram as qualificações dos pedreiros e a sua interacção com autoridades e clientes. A Maçonaria está presente em Portugal desde pelo menos o final do século XVIII.

Em Portugal, como em muitos outros países, a Maçonaria passou por períodos de maior ou menor popularidade e influência. Durante o século XIX e início do século XX, a Maçonaria desempenhou um papel significativo na política e na sociedade portuguesa, com muitas figuras políticas e culturais proeminentes sendo membros da organização. No entanto, em meados do século XX, o governo de Portugal tornou-se cada vez mais hostil à Maçonaria e a organização foi banida sob o regime de António de Oliveira Salazar.

Após a queda do regime de Salazar em 1974, a Maçonaria voltou a ser permitida em Portugal. Hoje, existem várias Lojas a funcionar no país, e a organização continua a desempenhar um papel importante na sociedade portuguesa, embora a sua influência seja muito menor do que no século XIX e início do século XX.

Em Portugal, como noutros países, a Maçonaria é frequentemente alvo de várias teorias da conspiração e equívocos, muitos dos quais sem base factual. A organização foi acusada de promover uma agenda secreta, subverter a ordem estabelecida e se envolver em actividades prejudiciais à sociedade. No entanto, estas alegações não são apoiadas por evidências confiáveis, e a Maçonaria como organização não tem uma agenda política ou religiosa, mas busca promover valores morais e desenvolvimento pessoal por meio dos seus ensinamentos simbólicos e alegóricos.

Original em Inglês

Freemasonry is a fraternal organization that traces its origins to the local fraternities of stonemasons, which from the end of the fourteenth century regulated the qualifications of stonemasons and their interaction with authorities and clients. Freemasonry has been present in Portugal since at least the late 18th century.

In Portugal, as in many other countries, Freemasonry has gone through periods of greater or lesser popularity and influence. During the 19th and early 20th centuries, Freemasonry played a significant role in Portuguese politics and society, with many prominent political and cultural figures being members of the organization. However, in the mid-20th century, the government of Portugal became increasingly hostile to Freemasonry, and the organization was banned under the regime of António de Oliveira Salazar.

After the fall of the Salazar regime in 1974, Freemasonry was once again allowed in Portugal. Today, there are several lodges operating in the country, and the organization continues to play a role in Portuguese society, although its influence is much less than it was in the 19th and early 20th centuries.

In Portugal, as in other countries, Freemasonry is often the subject of various conspiracy theories and misconceptions, many of which have no basis in fact. The organization has been accused of promoting a secret agenda, subverting the established order, and engaging in activities that are harmful to society. However, these allegations are not supported by credible evidence, and Freemasonry as an organization does not have a political or religious agenda, but rather seeks to promote moral values and personal development through its symbolic and allegorical teachings.

António Jorge, M∴ M∴

Fonte

Brasil Maçom
Brasil Maçom
Artigos: 100

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descubra mais sobre Brasil Maçom

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading