MAÇONS NÃO FRACASSAM

O título do artigo não trata da apologia ou lembrança apaixonada dos momentos vividos pelo neófito na iniciação. Refere-se, sim, aos Maçons realmente iniciados.

Existe um enorme abismo entre viver a vida e vivenciar a própria vida; ir ao trabalho ou ir trabalhar; estar Maçom ou ser Maçom.

Para o espírito, nada é fácil nas experiências terrenas. O aprendizado não se dá facilmente na primeira ou em uma única viagem.

Assim é também na Maçonaria. Compreendemos esta realidade quando nos encontramos em ambientes revoltos, na condição de “aeronautas de primeira viagem”. O AR circula ruidoso e desconexo, nos lembrando momentos de embaraços de nossos intentos na vida.

Somente a CORAGEM instruída pela Maçonaria nos ensina a suportar os revezes da sorte.

E a vida continua. A segunda viagem possui maior peso. Reconhecemos o estado de trevas, desejamos a Luz e torna-se explícito o desejo de nascer de novo. Sempre haverá um entrechocar de armas entre as Trevas e a Luz. Armados com o aperfeiçoamento dos costumes, o Maçom sairá vitorioso no combate.

Assim como o movimento incessante da ÁGUA, reconhecemos estar na vitória o resultado da CONSTÂNCIA e da PERSEVERANÇA, cujo prêmio é a paz de consciência.

Mas, a vida não para. Sempre surgirão novos desafios. Com o FOGO aprendemos a enxergar a verdadeira glória no trabalho ininterrupto em prol dos Irmãos, sempre com FERVOR e ZELO, com vistas à felicidade humana.

Mas, esta batalha nunca acabará? Enquanto houver vida, ela não tem fim!

Quando retornarmos ao pó de onde viemos, nos reintegraremos à TERRA, sustentáculo da matéria. Este retorno não se arremata pelo sacrifício da vida, mas pelo compromisso dos deveres maçônicos, sem medo de perseguidores e dos Jubelos da Ordem.

Maçonaria exige DEDICAÇÃO e RESIGNAÇÃO. Guerras são o suceder de conquistas em batalhas. O destino final se alcança no vivenciar pleno do passo a passo. O Maçom sabe que a vitória só chega no melhor momento de sua vida.

O Maçom Herry Ford, que alcançou muitas glórias na vida advindas de incessantes e persistentes lutas, nos deixou esta máxima:

PESSOAS NÃO FRACASSAM. ELAS SIMPLESMENTE DESISTEM.”

 O MAÇOM NUNCA FRACASSA, SIMPLESMENTE PORQUE O MAÇOM
REALMENTE INICIADO NÃO PODE DESISTIR.

Atingimos quinze anos de compartilhamento de instruções maçônicas. Nosso propósito fundamental é incentivar os Irmãos ao estudo, à reflexão e tornar-se um elemento de atuação, legítimo Construtor Social.

 Ano 15 – Artigo 18 – Número Sequencial 823 – 23 Maio 2021


Sinto muito, me perdoe, sou grato, te amo. Vamos em Frente!
FraternalmenteSérgio Quirino
Candidato a Grão-Mestre – GLMMG 2021/2024

Você pode gostar...

Deixe uma resposta