Dicionário de Maçonaria – Letra F

Falso Irmão – Diz-se do Irmão que trai os seus juramentos, profano que conhece alguns segredos da Ordem, ou que Iniciado em Loja Irregular.

Fazer Fogo – Beber (ágape ritual)

Fénix – Ave da “mitologia” que renascia das suas próprias cinzas, por isso foi tomada como símbolo da imortalidade, ressurreição.

Festas – Na Maçonaria são as “Cerimónias Especiais”, destinadas à comemoração de datas ou acontecimentos. Há festas, destinadas somente aos Maçons, mas há também as destinadas aos parentes e amigos, chamadas de “Sessões Brancas”.

FF∴ dd∴ VV – Filhos da Viúva

Figuras Alegóricas – São os “Símbolos Maçónicos” representados por desenhos ou esculturas, com os quais são ornados os Templos Maçónicos.

Filhos da Viúva – Simbolicamente assim são chamados todos os Maçons do universo, por se considerarem Irmãos entre si. (Ver Viúva).

Filiação – É o acto pelo qual uma Loja admite no seu quadro um Irmão Regular, de outra Loja pertencente à mesma Potência. Não é conveniente que um Maçom pertença a várias Lojas.

Filiado Livre – No passado era o Irmão que obtinha o direito de frequentar regularmente outra Loja, que não a sua, porém sem direito de voto. Posteriormente quando no Brasil só havia o “G.O.B.”, tais Irmãos tinham todos os direitos inerentes ao seu Grau. Hoje só existe a figura de “Membro Honorário”.

Fitões – São colares de pano, com desenhos atribuídos ao Cargo, em que está investido cada Irmão, sendo usados ao pescoço. (Ver Colares).

Flamejantes – Velas (ágape ritual)

Flores – Alegria, beleza, virtude.

Fogo – O terceiro dos elementos da natureza, conhecido no passado como elemento de renovação. “O fogo renova a natureza toda”. Verdade, purificação, fervor, zelo.

Fogo Sagrado – Fogo que os antigos conservavam nos seus Templos. Os romanos rendiam cultos a “Vesta”, deusa do fogo. A Ordem rende-lhe tributo de diversas formas, como a da purificação de um Candidato na “prova do fogo”; mas a principal delas é na “Cerimónia de Sagração” de um Templo, quando o “Fogo Sagrado”, é levado para iluminar simbolicamente os trabalhos, que ali serão realizados.

Força – Maçonicamente é um dos três “pilares” que sustentam um Templo, sendo representada por uma estátua de “Hércules”. É um título especial do 1° Vigilante, que representa a “Coluna da Força”.

Formiga – Economia e trabalho.

Forquilha – Garfo (ágape ritual)

Fraternidade – É o principal axioma da Maçonaria, pois o espírito da Ordem é transformar toda a humanidade numa “Grande Fraternidade”. Sem fraternidade não há Maçonaria.

Organizado por António Jorge, M∴ M∴

Maçons Notáveis

Faustino da Fonseca, (Angra do Heroísmo, 1 de Abril de 1871 – Lisboa, 22 de Outubro de 1918) foi um político, jornalista e escritor que colaborou em vários jornais de Angra do Heroísmo e de Lisboa. Como escritor editou vários livros e traduções. Foi deputado constituinte e senador na Primeira República Portuguesa, director da Biblioteca Nacional de Lisboa (1911-1918) e sócio da Academia das Ciências de Lisboa. Foi casado com a escritora, tradutora e pintora Maria Virgínia Teixeira de Sousa Adão da Fonseca.

Fausto Cardoso de Figueiredo, (Celorico da Beira, Baraçal, 17 de Setembro de 1880 – Cascais, Estoril, ou Lisboa, 5/6 de Abril de 1950) foi um empresário, capitalista, industrial hoteleiro e grande animador do turismo português.

Federico García Lorca, (5 de Junho de 1898 – 19 de Agosto de 1936), poeta espanhol, dramaturgo e director de teatro. Sua participação na Loja Alhambra (como ‘Homero’), foi um dos “crimes” que levaram ao seu assassinato pelas forças de Franco.

Feliciano José da Silva, conhecido como Carapinima (Minas Gerais, 1781 – Fortaleza, 28 de Maio de 1825) foi um revolucionário brasileiro. Exerceu cargos públicos em Minas Gerais e, em 1820, foi para o Ceará, onde exerceu o cargo de secretário no governo de Francisco Alberto Rubim. Organizou um corpo de cavalaria em Fortaleza, do qual foi tenente-coronel.

Feliciano Viera, (1872 – 1927), 47º presidente do Uruguai. Membro do Grande Oriente do Uruguai.

Félicien Rops, artista belga.

Félix Avelar / Avelar Brotero, Médico, professor e botânico da cidade de Lisboa. Foi deputado, director do Real Museu da Ajuda e reconstrutor do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra. “Flora Lusitana”, é sua principal obra. Adoptou o apelido de Brotero, que significa “amante dos mortais”.

Felix Booth, (16 de Julho de 1780 – 24 de Janeiro de 1850), destilador de gin inglês.

Felix Mendelssohn, (1809–1847), compositor alemão.

Félix Rubén Garcia Sarmiento/ Rubén Dario, – Poeta da cidade de Metapa. Escreveu importantes poesias, entre elas “Prosas Profanas”, “Poetas! Pontes de Deus”.

Felix Zollicoffer, (19 de Maio de 1812 – 19 de Janeiro de 1862), congressista do Tennessee, oficial do Exército dos Estados Unidos e general de brigada do Exército dos Estados Confederados. Morto na Batalha de Mill Springs, Kentucky. Membro da Loja Cumberland nº 8 de Nashville.

Ferdinand Brunswick/ Duque de Brunswick, Príncipe e militar de Wolfenbüttel. Lutou na Guerra dos 7 Anos, com grande destaque. Foi Grão-Mestre da Estrita Observância.

Ferenc Kazinczy, (1759-1831), autor húngaro, poeta, tradutor, neólogo.

Ferenc Pulszky, (1814 – 1897), político, escritor e cientista húngaro, Grão-Mestre.

Fernando Baeta Bissaya Barreto Rosa, (Castanheira de Pera, 29 de Outubro de 1886 – Lisboa, 16 de Setembro de 1974), mais conhecido por Bissaya Barreto, foi um professor de Medicina da Universidade de Coimbra e político. Entre outras funções, foi deputado à Assembleia Nacional Constituinte (1911), dirigente do Partido Republicano Evolucionista e depois da União Liberal Republicana. Após o golpe de Estado de 28 de Maio de 1926 aderiu à União Nacional, de que foi um destacado dirigente.

Fernando Baeta Cardoso do Valle, (Arganil, Cerdeira, 30 de Julho de 1900 – Coimbra, 27 de Novembro de 2004) foi um médico e político português, republicano, membro da Maçonaria e um dos fundadores do Partido Socialista português.

Fernando de Oliveira Abranches Ferrão, (Coimbra, 4 de Setembro de 1908 – Lisboa, 5 de Maio de 1985) foi um advogado português.

Fernando Larcher, (1857-1922), general e par do Reino, e defensor do património histórico-militar.

Fernando Luís Pereira de Sousa Barradas, (Coimbra, Brasfemes, ou Minas Gerais, 29 de Novembro de 1757 – Lisboa, 22 de Janeiro de 1841) foi um jurista, político e maçom português.

Fernando Prestes de Albuquerque, Militar e político da cidade de Itapetininga – São Paulo. Foi deputado estadual e federal. Foi governador do Estado de São Paulo, no período de 1898 a 1900.

Fernando Prestes de Albuquerque, (Angatuba, 26 de Junho de 1855 – São Paulo, 25 de Outubro de 1937) foi um agricultor, advogado e político brasileiro. Eleito o quarto presidente do estado de São Paulo, governou de 1898 até 1900. Filho do coronel Manuel Prestes de Albuquerque e de Inácia Bernardo Vieira Prestes, foi casado com Olimpia Santana e teve nove filhos, sendo um deles Júlio Prestes de Albuquerque, o último presidente da República eleito do período político brasileiro intitulado como República Velha.

Fernando Romão da Costa de Ataíde e Teive de Sousa Coutinho, (Viseu, Sé, 25 de Novembro de 1775 – Lisboa, 21 de Junho de 1835), 15.º Senhor de Baião, foi um nobre, militar e maçom português.

Fess Parker, actor. Membro da Loja Mount Olive nº 506, Califórnia.

Florentino Ameghino, Paleontólogo e antropólogo da cidade de Luján – Buenos Aires. Publicou 186 obras; foi membro das mais importantes sociedades científicas do mundo. Descobridor dos fósseis dos pampas argentinos.

Florentino Ameghino, Paleontólogo, antropólogo e geólogo de Moneglia – Sardenha. Descobridor dos fósseis nos pampas argentinos.

Florenz Ziegfeld, empresário da Broadway e fundador do Ziegfeld Follies. Membro da Loja Accordia nº 277, Chicago.

Floriano Pereira Pesaro, (São Paulo, 14 de Abril de 1968) é um político brasileiro, já tendo ocupado o cargo de vereador da cidade de São Paulo e, em 2014, eleito deputado federal por São Paulo, cargo que exerceu até Janeiro de 2019, integrando a bancada do Partido da Social Democracia Brasileira. Na sua última actuação executiva, Floriano exerceu o cargo de Secretário de Estado de Desenvolvimento Social de São Paulo.

Floriano Vieira Peixoto, (Maceió, 30 de Abril de 1839 – Barra Mansa, 29 de Junho de 1895) foi um militar e político brasileiro, primeiro vice-presidente e segundo presidente do Brasil, cujo governo abrange a maior parte do período da história brasileira conhecido como República da Espada.

Fontes Pereira de Melo, (Santa Isabel, Lisboa, 8 de Setembro de 1819 – Mercês, Lisboa, 22 de Janeiro de 1887) foi um dos principais políticos portugueses da segunda metade do século XIX. Era filho de João de Fontes Pereira de Melo que foi governador de Cabo Verde por duas vezes. António Maria de Fontes Pereira de Melo nunca foi governador de Cabo Verde mas foi eleito deputado pelas ilhas, o que foi o primeiro passo para uma brilhante carreira política.

Foster McGowan Voorhees, (5 de Novembro de 1856 – 14 de Junho de 1927), 30º governador de Nova Jersey. Iniciado em 17 de Fevereiro de 1899 na Loja Washington nº 33, Elizabeth.

Fox Maule-Ramsay, 11º Conde de Dalhousie, político britânico, Membro do Parlamento (1835–1837, 1838–1852), Secretário de Estado da Guerra (1855–1858), Grão-Mestre da Escócia (1867–1870).

Francesco Bartolozzi, (25 de Setembro de 1725 – 7 de Março de 1815), gravador italiano. Foi um dos primeiros membros da Loja das Nove Musas nº 235, Londres. O frontispício da edição de 1784 do Livro das Constituições é sua gravura.

Francesco Crispi, Estadista e revolucionário de Ribera – Sicília. Participou da Revolta Siciliana de 1848 e lutou ao lado de Mazzini e Garibaldi contra os regimes autoritários. Foi Premier da Itália Unida.

Francesco Crispi, primeiro-ministro da Itália (possivelmente expulso em 1894?).

Francesco Mario Pagano, jurista e filósofo italiano. Venerável Mestre da Loja Napolitana “La philantropia”, rito inglês.

Francis Basset, 1º Barão de Dunstanville (9 de Agosto de 1757 – 14 de Fevereiro de 1835), político inglês.

Francis Baylies, (16 de Outubro de 1783 – 28 de Outubro de 1852), congressista de Massachusetts. Loja original desconhecida, mas tornou-se membro honorário da Loja Mount Lebanon, Boston, em 26 de Janeiro de 1835.

Francis Bell, (1851–1936), primeiro-ministro da Nova Zelândia.

Francis Bellamy, (18 de Maio de 1855 – 28 de Agosto de 1931), autor do US Pledge of Allegiance. Membro da Loja Little Falls nº 181, Little Falls, Nova York.

Francis Bischof, (1904–1979), Comissário de Polícia de Queensland Austrália de 1958 a 1969.

Francis Drake, (antiquário), médico e historiador de York.

Francis Grose, (antes de 11 de Junho de 1731 – 1791), antiquário inglês.

Francis Lyon Cohen, ministro-chefe da Grande Sinagoga em Sydney, Austrália.

Francis Marshall, fisiologista britânico.

Francis Mason, missionário americano e zoólogo.

Francis Rawdon-Hastings, 1º Marquês de Hastings, político britânico e administrador colonial, Governador-Geral da Presidência de Fort William (1813-1823). Grão-Mestre Interino da Escócia (1806–08).

Francis Scott, 2º Duque de Buccleuch.

Francis Scott Key, Advogado e poeta da cidade de Carroll County – Maryland. É o autor da letra do Hino Nacional Americano.

Francis Scott, 2º Duque de Buccleuch (11 de Janeiro de 1695 – 22 de Abril de 1751), KT FRS nobre escocês, Grão-Mestre da Grande Loja da Inglaterra (Modernos) em 1723.

Francis Stillman Barnard, (1856-1936), político canadense e vice-governador da Colúmbia Britânica. Membro da Loja Victoria Columbia nº 1.

Francis Yeats-Brown, (15 de Agosto de 1886 – 19 de Dezembro de 1944), oficial do DFC do exército indiano britânico e autor de The Lives of a Bengal Lancer.

Francisco Afonso da Costa Chaves e Melo, (Ponta Delgada, 24 de Agosto de 1797 – Ponta Delgada, 14 de Janeiro de 1863) foi um intelectual e político açoriano que, entre outras funções, exerceu os cargos de governador civil do Distrito de Ponta Delgada e de deputado às Cortes. Publicou obras sobre política e história. Era membro da Maçonaria.

Francisco Álvares de Nóbrega, mais conhecido pela antonomásia de Camões Pequeno (Machico, 30 de Novembro de 1773 – Lisboa, 1806), foi um poeta madeirense.

Francisco Antonio de Almeida Morato, Advogado, professor e político da cidade de Piracicaba (SP). Foi director da Faculdade de Direito da USP, um dos fundadores do Instituto da OAB e o 1º presidente da Ordem dos Advogados do Brasil.

Francisco António de Campos Henriques, (Vila Nova de Foz Coa, Vila Nova de Foz Coa, 1 de Novembro / Dezembro de 1780 – Lisboa, 28 de Julho/Agosto de 1873), 1.º Barão de Vila Nova de Foz Coa, foi um político, empresário comercial, escritor, jornalista, juiz e académico português.

Francisco António Fernandes da Silva Ferrão, (Coimbra, 3 de Julho de 1798 – Lisboa, 5 de Março de 1874) nasceu em Coimbra e aí foi baptizado a 23 de Julho de 1798, sendo filho de António Fernandes da Silva e Antónia Maria.

Francisco Antonio Zea, botânico colombiano, diplomata, político e vice-presidente.

Francisco Bertrand, (1866-1926), duas vezes presidente de Honduras.

Francisco Borges de Barros (Santo Amaro (Bahia), 22 de Março de 1882 – Salvador, 14 de Fevereiro de 1935) foi um historiador, advogado, escritor e funcionário público brasileiro, imortal da cadeira número 7 da Academia de Letras da Bahia, presidente do Arquivo Público do Estado da Bahia, fundador e primeiro Grão Mestre da Loja Maçónica do Estado da Bahia (GLEB).

Francisco Cloots van Zeller, foi um religioso, professor, poeta, escritor e maçom português.

Francisco de Almeida Grandella, (Aveiras de Cima, Azambuja, 23 de Junho de 1853 – Foz do Arelho, Caldas da Rainha, 20 de Setembro de 1934) foi um político, Republicano, industrial e comerciante português.

Francisco de Freitas Gazul, (Lisboa, 30 de Setembro de 1842 – Lisboa, 20 de Outubro de 1925) foi um compositor dramático com influência italiana e musicólogo português, professor do Conservatório Nacional de Lisboa.

Francisco de Meneses Lemos e Carvalho, (Angra, 20 de Setembro de 1786 – Angra do Heroísmo, 6 de Outubro de 1862) foi um aristocrata e grande terra tenente da ilha Terceira que exerceu importantes funções políticas, incluindo as de conselheiro da Prefeitura da Província Ocidental dos Açores e governador civil do Distrito de Angra do Heroísmo (1846). Membro da Maçonaria, foi cunhado do também Maçon Almeida Garrett.

Francisco de Miranda, Patriota e militar da cidade de Caracas. Lutou pela Independência dos Estados Unidos, pela implantação da Revolução Francesa, precursor da independência da Venezuela e do sonho da Hispano américa livre.

Francisco de Paula Santander, Militar da cidade Villa Del Rosário de Cúcuta. É o fundador civil da República da Colômbia.

Francisco de Paula Santander, general e político colombiano, presidente da Colômbia.

Francisco de Paula Soares, (Montevidéu, 7 de Abril de 1825 – Porto Alegre, 10 de Janeiro de 1881) foi um médico, educador e político brasileiro. Filho do militar português Bernardo José Soares e da argentina Joana Trigo, nasceu no Uruguai enquanto seu pai lá servia. Com 3 anos mudou-se com a família para Rio Grande, voltando para Montevidéu em 1836. Lá permaneceu até 1845, trabalhando na alfândega e fazendo estudos preparatórios para o curso de medicina, graduando-se em 1852 na Universidade de Buenos Aires. Depois de viajar para a Europa em busca de tratamento para uma doença, radicou-se em Porto Alegre em 1856, onde passou exercer a medicina e leccionar história e geografia no Liceu Dom Afonso.

Francisco de Paula Vieira da Silva Tovar de Albuquerque, (Molelos (Tondela), 8 de Fevereiro de 1774 – Folhadosa (Seia), 7 de Dezembro de 1852), 10.º senhor de Molelos, 1.º barão de Molelos (depois de 1815) e 1.º visconde de Molelos (depois de 1826), foi um oficial general do Exército Português e político que se distinguiu na resistência às invasões francesas durante a Guerra Peninsular. Aderiu ao vintismo e foi deputado às Cortes Gerais e Extraordinárias da Nação Portuguesa, mas declarou-se legitimista e apoiou as posições de D. Miguel I de Portugal cujas forças no Algarve comandou durante a fase final da Guerra Civil Portuguesa.

Francisco de São Luís Saraiva, (Ponte de Lima, 26 de Janeiro de 1766 – Lisboa, 7 de Maio de 1845), popularmente conhecido como Cardeal Saraiva, foi o oitavo Patriarca de Lisboa com o nome de D. Francisco II.

Francisco Ferrer Guardia, Teoricista de Allela – Barcelona. É considerado o fundador da Escola Moderna.

Francisco Glicério de Cerqueira Leite, Jornalista e político da cidade de Campinas (SP). Um dos artífices da Campanha Republicana. Foi vereador, deputado e senador. Grão-Mestre do Grande Oriente do Brasil.

Francisco Glicério de Cerqueira Leite, (Campinas, 15 de Agosto de 1846 – Rio de Janeiro, 12 de Abril de 1916) foi um político brasileiro. Destacou-se como republicano no fim do século XIX.

Francisco Gomes da Silva, (Lisboa, 26 de Janeiro de 1853 – Alcântara, 30 de Novembro de 1909) foi um jornalista e histórico militante republicano português.

Francisco Gonçalves Velhinho Correia, Lagos, 6 de Outubro de 1882 – 22 de Outubro de 1943) foi um professor, político e militar português.

Francisco Igrejas Caeiro, conhecido artisticamente como Igrejas Caeiro (Vila Franca de Xira, Castanheira do Ribatejo, 18 de Agosto de 1917 – Lisboa, 19 de Fevereiro de 2012), foi um actor, locutor de rádio e televisão e político português.

Francisco Jê Acaiaba de Montezuma, primeiro e único visconde de Jequitinhonha, nascido Francisco Gomes Brandão (Salvador, 23 de Março de 1794 – Rio de Janeiro, 15 de Fevereiro de 1870), foi um advogado, diplomata, jurista e político brasileiro. Foi senador pela Província da Bahia de 1851 até 1870, comandou dois ministérios durante a regência de Diogo Antônio Feijó e foi presidente do Banco do Brasil.

Francisco Jê de Acayaba Montezuma /  Visconde de Jequitinhonha , Advogado e político da cidade de Salvador (BA). Um dos precursores do abolicionismo, foi deputado, conselheiro de estado e senador. Foi um dos fundadores do Instituto da Ordem dos Advogados Brasileiros. É fundador do Supremo Conselho do Grau 33º do Rito Escocês Antigo e Aceito.

Francisco José Cardoso Júnior, (Itaguaí, 15 de Janeiro de 1826 – Rio de Janeiro, 21 de Setembro de 1917) foi um militar e político brasileiro e o primeiro presidente do Paraná em período republicano. O seu pai foi o Comendador Francisco José Cardoso e sua mãe Propícia Francisca Carneiro da Fontoura Barreto­­. Seu avô era o Brigadeiro Manoel José Cardoso. O seu bisavô foi o Coronel Manoel Cardoso. Este era senhor do morgado da Vacaria em Portugal. A morada de Manoel Cardoso ficava num solar na quinta dos Cardosos em Lamego.

Francisco José da Rocha Martins, (Lisboa, 30 de Março de 1879 – Sintra, 23 de Maio de 1952), mais conhecido por Rocha Martins, foi um jornalista, historiador e activista político português, um dos mais prolíficos escritores da primeira metade do século XX. Após a implantação da República Portuguesa manteve-se monárquico liberal, opondo-se ao reconhecimento de Duarte Nuno de Bragança, em nome da fidelidade ao deposto rei D. Manuel II de Portugal. Inicialmente colaborou com a Ditadura Nacional, tendo sido assessor de imprensa do ministro Henrique Linhares de Lima durante a Campanha do Trigo, mas posteriormente afirmou-se como um activo oposicionista ao regime salazarista, subscrevendo artigos muito críticos no jornal A República. Foi sócio correspondente da Academia das Ciências de Lisboa e da Arcádia de Roma. Pertenceu à Maçonaria, tendo sido iniciado em 1906 na loja Simpatia e União.

Francisco José da Rocha foi um militar brasi,leiro. Participou da Guerra dos Farrapos. Teria vindo da Bahia acompanhando Bento Gonçalves, era a maior autoridade maçónica na Província de São Pedro do Rio Grande do Sul. Pode ter sido um dos protectores de Bento Gonçalves, quanto este estava preso na Ilha de Itaparica.

Francisco José de Meneses Fernandes Costa, (Lousã, Foz de Arouce, 19 de abril de 1867 – Figueira da Foz, 19 de Julho de 1925) foi um jurista e político do período da Primeira República Portuguesa.

Francisco Luís Tavares (Ponta Delgada, 17 de Junho de 1886 – Ponta Delgada, 31 de Julho de 1968) foi um jurista, empresário, político e jornalista açoriano, que se destacou como fundador e administrador delegado da Companhia de Navegação Carregadores Açorianos (entre 1926 e 1960) e como principal dinamizador da construção do Teatro Micaelense.

Francisco Manuel do Nascimento/ Filinto Elísio, Padre e poeta da cidade de Lisboa. Além de poeta, era tradutor. Foi um dos mais importantes poetas do Neoclassicismo português. É considerado um precursor do Romantismo.

Francisco Maria Moita Flores, (Moura, 23 de Fevereiro de 1953) é um escritor, analista, investigador, antigo inspector da Polícia Judiciária e antigo Presidente da Câmara Municipal de Santarém.

Francisco Maria Supico, (Lousã, 1 de Novembro de 1830 – Ponta Delgada (Rosto de Cão), 20 de Abril de 1911) foi um farmacêutico que se destacou como investigador da história local e como jornalista e filantropo. Deixou uma vasta colaboração na imprensa regional e nacional e várias monografias, destacando-se um vasto conjunto de crónicas históricas intituladas Escavações, inicialmente publicadas no periódico A Persuasão, mas editadas postumamente em monografia. Pertenceu à maçonaria.

Francisco Maria Victor Cordon, (Estremoz, 15 de Março de 1851 – Mafra, 15 de Agosto de 1901), mais conhecido por Vítor Cordon ou Victor Córdon, foi um oficial do Exército Português e explorador, que se destacou no reconhecimento da região do Niassa no interior da África Oriental. Foi um dos africanistas considerados pelas Cortes como beneméritos da Pátria e foi cavaleiro da Ordem da Torre e Espada.

Francisco Oswaldo Neves Dornelles, (Belo Horizonte, 7 de Janeiro de 1935) é um economista e político brasileiro. Em razão da sua condição de vice governador do Rio de Janeiro, exerceu o cargo de governador do Rio de Janeiro, entre 28 de Março de 2016 e 31 de Outubro de 2016 (em decorrência de problemas de saúde do governador) e a partir do dia 29 de Novembro de 2018 a 1 de Janeiro de 2019 com a prisão preventiva do governador Luiz Fernando Pezão concluído o mandato de Pezão. Por este motivo Dornelles foi o responsável por passar o cargo de governador a Wilson Witzel.

Francisco Rangel Pestana J,ornalista, advogado e político da cidade de Iguaçu (RJ). Fundador de vários jornais, entre eles, “A Província de São Paulo” que se tornaria “O Estado de São Paulo”. Foi deputado provincial, senador, vice-presidente do Estado do Rio de Janeiro e governador do Estado de São Paulo, no triunvirato após a Proclamação da República.

Francisco Rorato, Contabilista, nasceu na cidade de Guaxima, município de Conquista (MG). Apaixonado pelo jornalismo, fundou vários jornais e a Editora Jornalística A Verdade. Idealizador e construtor do Templo Maçónico da Grande Loja. Foi Grão-Mestre da GLESP. É considerado um dos maiores vultos da história da Maçonaria.

Francisco Saraiva da Costa de Refóios, (Guarda, 4 de Outubro de 1779 – Mercês, Lisboa, 21 de Abril de 1842), primeiro e único Barão de Ruivós, foi um militar e político português que, entre outras funções, foi prefeito da Província dos Açores.

Francisco Simões Margiochi, (Caselas, Belém, hoje Ajuda, Lisboa, 5 de Outubro de 1774 – Lisboa, 6 de Junho de 1838), mais conhecido como Francisco Margiochi, foi um matemático, professor, oficial da marinha e político. É autor de várias memórias sobre temas de Matemática e foi sócio da Academia Real de Ciências de Lisboa. O seu neto, Simões Margiochi, foi provedor da Casa Pia de Lisboa de 1889 a 1904.

Francisco Soares Franco, (Coimbra, 16 de Dezembro de 1810 – Lisboa, 13 de Setembro de 1885), primeiro visconde de Soares Franco, foi um oficial general da Armada Portuguesa. Foi o 5.º e último Soberano Grande Comendador do Supremo Conselho afecto ao Grande Oriente do Rito Escocês entre 1884 e 1885.

Francisco Xavier da Silva Pereira, (Valença, 14 de Março de 1793 – Lisboa, 20 de Maio de 1852), 1.º barão, 1.º visconde e 1.º conde das Antas, foi um militar e político vintista e setembrista português que se distinguiu nas guerras liberais e na guerra civil da Patuleia, de que foi um dos chefes militares, tendo comandado, de 9 de Outubro de 1846 a 29 de Julho de 1847, o exército da Junta Provisória do Supremo Governo do Reino. Integrou a Leal Legião Lusitana e, entre outras funções, foi tenente-general do Exército Português, par do Reino (1842), vogal do Supremo Conselho de Justiça Militar, inspector-geral da arma de infantaria, governador-geral do Estado da Índia (1842-1843) e deputado da nação ao Congresso Constituinte de 1837. Foi membro fundador da Sociedade Patriótica Lisbonense em 9 de Março de 1836. Exerceu as funções de Grão-Mestre da Confederação Maçónica Portuguesa, de Junho de 1851 até à sua morte.

Francisco Xavier Ferreira, (Colónia do Sacramento, 4 de dezembro de 1771 – 23 de Abril de 1838) foi um jornalista, farmacêutico, poeta e político brasileiro.

François Christophe de Kellermann, 1º Duque de Valmy (28 de Maio de 1735 – 23 de Setembro de 1820), comandante militar francês, mais tarde o Général d’Armée, e marechal da França. Em 1805 foi Grande Administrador, 33°, do Grande Oriente de França.

François Félix Faure, Industrial e político de Paris. Foi o 60º presidente da Terceira República Francesa.

François Marie Arouet Voltaire, Filósofo francês, da cidade de Paris. Um dos mais ilustres cidadãos do mundo. Ele personificou a revolução da história do pensamento.

François Quesnay, Médico e economista da cidade de Seine-and-Oise. Foi membro da sociedade real e academia de ciências. É o fundador da Fisiocrasia.

François-Jules-Paul Grévy, Estadista e político da cidade de Mont-sous-Vaudrey – Jura. Foi presidente da república de 1879 a 1887.

François-Marie Arouet, (Voltaire) (1694-1778), escritor, historiador e filósofo francês do Iluminismo. Iniciado em 1778 por Ben Franklin, Loge des Neuf Sœurs, Paris. Ele recebeu apenas o Primeiro Grau, morrendo menos de dois meses depois.

Frank A. Briggs, (15 de Setembro de 1858 – 9 de Agosto de 1898), quinto governador da Dakota do Norte. 32° Rito Escocês.

Frank Andrews, (15 de Junho de 1864 – 7 de Dezembro de 1936), primeiro procurador-geral assistente do Texas.

Frank Bell, (28 de Janeiro de 1840 – 13 de Fevereiro de 1927), sexto governador de Nevada. Membro da Loja Reno nº 13, e serviu como Grão-Mestre da Grande Loja de Nevada.

Frank Buckles, último veterano americano vivo da Primeira Guerra Mundial.

Frank C. Rathje, banqueiro, empresário e filantropo de Chicago. Membro da Loja Englewood nº 690.

Frank Carlson, (23 de Janeiro de 1893 – 30 de Maio de 1987), congressista e senador do Kansas e 38º governador do Kansas. Membro da Loja St. John’s  nº 113, Concordia, Kansas.

Frank Carrington, (13 de Setembro de 1893 – 3 de Julho de 1975), co-fundador em 1938 do Paper Mill Playhouse em Millburn, Nova Jersey. Membro da Loja Hope nº 124, East Orange, Nova Jersey.

Frank D. Jackson, (26 de Janeiro de 1854 – 16 de Novembro de 1938), 15º governador de Iowa. Recebeu os seus graus na Loja Alpha nº 326, Greene, Iowa, em 6 de Dezembro de 1881, 23 de Março de 1883 e 24 de Abril 1883. Retirou-se em 1901 e afiliou-se na Loja Capitol nº 110 de Des Moines em 1904.

Frank G. Allen, (6 de Outubro de 1874 – 9 de Outubro de 1950), 51º governador de Massachusetts. Iniciado na Loja Orient, Norwood, Massachusetts.

Frank G. Ashbrook, (20 de Outubro de 1892 – 15 de Setembro de 1966), mamologista americano.

Frank Geyer, detective da polícia da Filadélfia mais notável por sua investigação internacional de HH Holmes, um dos primeiros assassinos em série da América. Ele entrou como Aprendiz em 14 de Setembro de 1880, depois Companheiro em 12 de outubro de 1880 e tornou-se Mestre Maçom em 16 de Novembro de 1880 (1880-1918). Todos os graus forma feitos na Loja Frankford nº 292, Filadélfia. Era membro do Corinthian Chasseur Commandery nº 53 e do Corinthian Royal Arch Chapter nº 250.

Frank Gillmore, actor e presidente do Actor’s Equity.

Frank Herbert Norcross, (11 de Maio de 1869 – 4 de Novembro de 1952), juiz federal dos EUA. Membro da Loja Reno nº 13, Reno, Nevada.

Frank Licht, governador de Rhode Island (1969–1973).

Frank Llewellyn Bowman, (21 de Janeiro de 1879 – 15 de Setembro de 1936), congressista da Virgínia Ocidental.

Frank M. Angellotti, (4 de Setembro de 1861 – 23 de Maio de 1932), Chefe de Justiça da Califórnia de 1915 a 1921. Iniciado na Loja Marin nº 191, San Rafael, Califórnia, em 1886. Grão-Mestre da Califórnia 1888–1889.

Frank M. Byrne, (23 de Outubro de 1858 – 24 de Dezembro de 1927), oitavo governador da Dakota do Sul.

Frank P. Briggs, (25 de Fevereiro de 1894 – 23 de Setembro de 1992), senador dos EUA pelo Missouri. Grão-Mestre da Grande Loja do Missouri em 1957.

Frank R. Adams, (7 de Julho de 1883 – 8 de Outubro de 1963), autor americano, roteirista, compositor e repórter de jornal.

Frank Reed Horton, 1918; Arco Real/Rito de York, 1919; Rito Escocês. Fundador da Alpha Phi Omega.

Frank S. Black, (8 de Março de 1853 – 22 de Março de 1913), editor de jornal americano, advogado e político. Membro da Câmara dos Representantes dos EUA de 1895 a 1897, e o 32º governador de Nova York de 1897 a 1898. Iniciado na Loja Primitiva do Rei Salomão nº 91 de Tróia, Nova York, e mais tarde afiliado na Loja Romana nº 223 em Roma , Nova York.

Frank Sargent, executivo desportivo canadense em hóquei no gelo e curling. Maçom no Rito Escocês. Membro da Loja Thunder Bay.

Frank Sherman Land / “Dad” Land, Evangelista da cidade de Kansas – Missouri. Reconhecido como um grande líder na América, pela sua devoção às causas sociais. Foi o fundador da Ordem DeMolay, em 1919, cuja principal finalidade é a de socorrer meninos órfãos. Foi iniciado na Loja Ivanhoe nº 446 em 29 de Junho de 1912 em Kansas City.

Frank W. Boykin, (21 de Fevereiro de 1885 – 12 de Março de 1969), congressista do Alabama. Rito Escocês, Shriner e Estrela do Oriente.

Franklin Delano Roosevelt Jr., congressista dos EUA, filho de Franklin Delano Roosevelt. Iniciado em 7 de Novembro de 1935 na Loja Architect’s nº 519, Nova York.

Franklin Delano Roosevelt – Advogado, funcionário público e político americano, de Nova York. Foi o 32o. Presidente dos Estados Unidos e o idealizador do plano “New Deal”, que transformou a vida do país. Membro da Loja Holland nº 8, Nova York.

Franz Abt (22 de Dezembro de 1819 – 31 de Março de 1885), compositor e maestro alemão. Iniciado na Loja Brunswick em 1853.

Franz Anton Mesmer, Médico da cidade de Itzmang. É o criador da doutrina do magnetismo animal.

Franz Joseph Haydn, Compositor clássico da cidade de Rohrau. Considerado o Pai da Sinfonia Clássica. Um dos mais célebres compositores da história.

Franz Liszt, Compositor e pianista da cidade de Raiding. Um génio criativo e talento extraordinário. Criador do Poema Sinfónico, das Rapsódias Húngaras, Oratórios, inovando na execução do piano. Alterou o curso da história da música no seu tempo e no século seguinte. Iniciado: 18 de Setembro de 1841, Loja zur Einigkeit em Frankfurt; Companheiro: Fevereiro de 1842, Loja zur Eintracht em Berlim; em 1870 Mestre da Loja zur Einigkeit em Budapeste. Tornou-se membro honorário da loja Modestia cum Libertate em 1845.

Franz Mesmer, médico alemão; ‘mesmerismo’. Estrita Observância.

Franz-Peter Schubert, Músico e compositor de Viena. A sua música é diferente do que se conhece. Pode-se dizer, sem errar que Schubert é génio imortal dos grandes clássicos.

Fred B. Balzar, (15 de Junho de 1880 – 21 de Março de 1934), 15º governador de Nevada. Iniciado em 28 de Agosto de 1908 na Loja Inyo nº 221 em Independence, Califórnia, e mais tarde afiliado na Loja Carson nº 1, Carson City, Nevada.

Fred H. Blume, (9 de Janeiro de 1875 – 26 de Setembro de 1971), juiz do Supremo Tribunal de Wyoming por 42 anos.

Fred H. Brown (12 de Abril de 1879 – 3 de Fevereiro de 1955), 59º governador de New Hampshire.

Fred R. Zimmerman, (20 de Novembro de 1880 – 14 de Dezembro de 1954), 25º governador de Wisconsin.

Fred Taylor, Atleta de hóquei da cidade de Tara – Ontário. Figura de grande destaque do Hockey Hall of Fame, em 1947. Jogou pelo Vancouver. A sua alcunha era “Cyclone”.

Fred Terry, actor e empresário inglês. Membro da Loja Green Room nº 2957, Londres (UGLE).

Freddie Davies, comediante e actor britânico, membro da Loja Chelsea nº 3098, Londres.

Frédéric Auguste Bartholdi, (1834–1904), escultor da Estátua da Liberdade de Nova York. Membro da Loja Alsace-Lorraine, Paris.

Frédéric Desmons, padre protestante que persuadiu o Grande Oriente de França a remover o mandato do Grande Arquitecto do Universo da sua Constituição.

Frederic Thesiger, 1º Visconde de Chelmsford, administrador colonial britânico, governador-geral da Índia (1916-1921). Grão-Mestre de Nova Gales do Sul (1910–13).

Frederick Bates, (1777–1825), governador do Missouri.

Frederick G. Budlong, (10 de Julho de 1881 – 25 de Setembro de 1953), bispo da Diocese Episcopal de Connecticut de 1934 a 1950.

Frederick H. Babbitt, (1859–1931), político americano, presidente do Senado do Estado de Vermont 1912–13.

Frederick Nash, (9 de Fevereiro de 1781 – 5 de Dezembro de 1858), Chefe de Justiça da Carolina do Norte de 1852 a 1858. Membro da Loja Eagle nº 71, Hillsboro, Carolina do Norte.

Frederick Russell Burnham, aventureiro vitoriano nascido nos Estados Unidos conhecido como o pai do Escotismo. Comissário Chefe, Membro da Loja Excelsior nº 195.

Frederick Stanley, 16º Conde de Derby, político britânico.

Frederick Thomas Wimble, político australiano e editor fundador do The Cairns Post.

Frederico António Ferreira de Simas, (Lisboa, 11 de Maio de 1872 – Lisboa, 7 de Outubro de 1945) foi um militar, professor, político e maçom português.

Frederico II – O Grande – Rei da Prússia nasceu em Berlim. A sua infância foi muito rigorosa, com treinos militares. Fez muitas conquistas territoriais e, no final do seu reinado, tinha dobrado a área do seu país. Membro e fundador da Loja Zu den drei Weltkugeln (Dos Três Globos).

Frederico Leão Cabreira de Brito e Alvelos Drago Valente, (Vila Real de Santo António, Vila Real de Santo António, 5 de Junho ou Julho de 1800 – Lisboa, 30 de Novembro de 1880), 2.º Barão de Faro e 1.º Visconde de Faro, foi um general e administrador colonial português.

Frei Caneca, (Recife, 20 de Agosto de 1779 – Recife, 13 de Janeiro de 1825), foi um religioso e político brasileiro. Esteve implicado na Revolução Pernambucana (1817) e foi líder e mártir da Confederação do Equador (1824). Como jornalista, esteve à frente do Typhis Pernambucano.

Frei Francisco de Santa Tereza de Jesus Sampaio, Religioso e patriota da cidade do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro. Frade activista, Francisco José de Sampaio foi um dos maiores colaboradores da nossa independência.

Friedrich Gottlieb Klopstock, Poeta e historiador da cidade de Quedlinburg. Autor de poesias épicas e líricas, seu maior destaque é “O Messias”, de 1749.

Friedrich Ludwig Schröder – Actor e director de teatro da cidade de Hamburgo. É fundador do Rito que leva seu nome, aprovado em 29 de Junho de 1801. Foi Grão-Mestre da Grande Loja de Hamburgo.

Friedrich Schiller, poeta, filósofo, historiador e dramaturgo alemão. Membro da Loja Rudolstadt, Berlim.

José Maria de Moura Barata Feio Terenas, (Covilhã, 5 de Novembro de 1850 – Lisboa, 29 de Janeiro de 1920) foi um jornalista e político português.

Organizado por António Jorge, M∴ M∴

Brasil Maçom
Brasil Maçom
Artigos: 100

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descubra mais sobre Brasil Maçom

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading