MAÇONARIA NÃO ABRE ESTRADAS

No balanço dos eventos da Semana da Pátria podemos concluir que o verdadeiro poder da Maçonaria se assenta na diversidade de opiniões.

 

Na proporção inversa, nossa maior fraqueza reside na não compreensão desta diversidade real. Fraqueza que se agrava quando se confunde diversidade com diferença. Esta evolui negativamente para a divergência, em seguida para discordância culminando na intolerância.

 

O Pavimento de Mosaico ilustra alegoricamente este recorte de reflexão. Há uma diversidade das cores, mas o piso é único e pronto?

 

Foquemos na diferença das cores preto e branco. Dizer “preto é preto e branco é branco” é focar na divergência a partir da polarização. Nesta linha haverá sempre a discordância, pois alguém pode lembrar que o branco é a mistura de todas cores, até chegar algum douto físico e esclarecer que o branco e o preto não são cores e sim o resultado da presença ou ausência de luz.

 

No jogo da discórdia instala-se, então, a intolerância quando o conceito acima é explicado: “A cor branca é a luz pura, quando há uma reflexão total das sete cores. Já a cor preta nada mais é do que a ausência total de luz, porque, neste caso, as cores não se refletem, elas são absorvidas”.

 

Desta forma intolerante e com armas em punho pisaremos agora somente no quadrado que julgar “o melhor” ou então vamos radicalizar: retiremos do templo este fomentador de discórdia ou, por outro lado, os diplomatas pacificadores proporão: troquemos as cores por azul e vermelho.

 

Azul??? Vermelho???

 

E assim perpetuamos o ciclo: diferença>divergência>discordância>intolerância e deixamos para trás a consciência de que o importante não é o piso, mas a pisadela.

 

Esta alegoria serve para nos alertar sobre como pode ser enriquecedor se melhor cuidarmos da consciência de que diversidades podem nos unir ou nos separar. O cerne desta alegoria está em subjugar paixões e intransigências. O caminho é substituir a discussão de opiniões por intercâmbio de ideias.  

 

Compreender o fluxo exato das ações maçônicas é de suma importância para nossos labores e para nosso destino.

MAÇONARIA NÃO ABRE ESTRADAS.

ELA DÁ FORÇA PARA O MAÇOM CAMINHAR.

 

MAÇONARIA NÃO COLOCA PLACAS DE SINALIZAÇÃO DE DIREÇÃO.

ELA DÁ SABEDORIA PARA O MAÇOM ESCOLHER SEU CAMINHO.

 

MAÇONARIA NÃO É ORIENTADORA DE “PARE/SIGA”.

ELA MOSTRA AO MAÇOM A BELEZA DE COMPREENDER “VÍCIOS E VIRTUDES”

 

Existem muitas manifestações insuflando a Maçonaria a “fazer e acontecer”. Maçonaria se sustenta como um conjunto de valores. Ela não faz nada. A Maçonaria apenas recebe os louros do que “faz e acontece” o Maçom. Se o Maçom nada faz, ela nada fez. O verdadeiro Maçom pratica a liderança, não a chefia, seu brado não é Vai!!!, e sim Vamos!!!.

A MAÇONARIA SE MEDE PELA OBRA DO MAÇOM.

 

Atingimos quinze anos de compartilhamento de instruções maçônicas. Nosso propósito fundamental é incentivar os Irmãos ao estudo, à reflexão e tornar-se um elemento de atuação, um legítimo Construtor Social.

 

Sinto muito, me perdoe, sou grato, te amo. Vamos em Frente!

 

Fraternalmente

Sérgio Quirino

Grão-Mestre – GLMMG 2021/2024

Brasil Maçom
Brasil Maçom
Artigos: 100

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descubra mais sobre Brasil Maçom

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading