Saiba como ser um colaborador de conteúdos do Brasil Maçom

PROCESSO DE CANDIDATURA E PAGAMENTO DA JOIA

O que é um processo de candidatura para ser admitido na maçonaria?

Com a proliferação de lojas espúrias, são inúmeros os posts de pessoas que integram essas lojas nos grupos de Facebook, WhatsApp e redes sociais em geral para quem for interessado falar com ele no privado. Após uma apresentação bem elaborada para um leigo, eles vêm com o golpe: o pagamento da joia.

Para título de informação, vamos saber como é o processo de candidatura na maçonaria regular de forma resumida:

Primeiramente, você que é interessado na maçonaria ou até nem interessado é sabe que algum conhecido ou amigo é maçom e por interesse seu você começa a fazer perguntas (as quais ele responde ou não) que demonstram interesse na Ordem. Se você não tem interesse, mas o seu conhecido ou amigo enxerga que você tem perfil ( perfil aqui falo de um todo e não apenas o financeiro como muitos pensam ) faz um convite para conhecer a instituição. Nos dois casos, você aceitando será primeiro convidado a alguma reunião branca (sessão em que podem frequentar familiares dos maçons, amigos e interessados) para você ter um contato inicial. Depois, em outro momento, é convidado para alguma social da Loja que o convidante integra para conhecer os Irmãos da Oficina e assim possa bater um papo descontraído. São duas maneiras iniciais que a maçonaria regular usa para conhecer o possível candidato e talvez futuro membro. Nas conversas informais é possível saber muito sobre quem a pessoa é, suas convicções, sua visão de mundo, suas crenças, enfim. Se o indivíduo se declarar ateu, pode esquecer.

Nesse meio tempo é dado a ele um formulário pra preencher com seus dados pessoais. Esse formulário deve ser devolvido ao convidante seja pessoalmente ou por e-mail. O formulário será avaliado pela Loja, será feita uma rigorosa revisão e sua ficha criminal será levantada para saber se não deve nada à justiça. Não vou detalhar o que acontece a partir de agora por razões íntimas da Ordem Maçônica: depois que a ficha corrida for levantada e ser constatado que esteja tudo bem, a Loja fará uma votação para saber se todos concordam com a possível admissão do candidato. Se algum maçom (é preciso que seja apenas um) reconhecer o rosto do sujeito e saber que ele não é uma boa admissão para a Loja, a palavra dele bastará para que ali seja encerrado o processo de candidatura.

Caso não haja nenhum tipo de impedimento o processo segue. São feitas visitas (não falarei quantas) a residência do candidato para saber quem ele é, com quem mora, quem é sua família, se é casado (a esposa precisa concordar livremente e de bom grado sobre a admissão do marido, caso contrário, não entra). Muitas Lojas também optam por fazer visitas ao ambiente de trabalho do convidado e também procuram saber informações em segredo sobre o profissional que ele é.

Após terminadas as sindicâncias, a Loja voltará a discutir sobre a situação do candidato e os maçons que foram fazer as visitas serão ouvidos para saberem o que foi encontrado, se está tudo em consonância com o que candidato colocou no formulário e se o que foi dito sobre o candidato pelo convidante realmente procede. Feito isso, algumas Lojas chamam o indivíduo para uma entrevista. Uma conversa final sobre o pagamento da joia e a iniciação. A iniciação só será feita após o pagamento dessa taxa a qual chamamos de joia. O valor varia de Loja pra Loja e obediência pra obediência. É muito comum as Lojas maçônicas dividirem esse valor caso o candidato não posso arcar de uma única vez.

Divide-se em duas, três, quatro vezes, depende da situação. O que importa é que será pago. Após valor ser devidamente pago o dia da iniciação é marcado na Loja que o candidato fará parte. Vejam que o assunto sobre a joia é o último a ser falado antes da iniciação e depois de transcorrer todo o processo anterior é que haverá a conversa sobre o valor a ser entregue.

Isso que acabei de escrever é a versão resumida de um processo de candidatura e iniciação de um homem na maçonaria regular e leva alguns meses. Eu não expliquei os pormenores que são de cunho estrito da maçonaria, mas o grosso e o que pode ser exposto está aí. Vejam só todo o crivo que se passa, tudo que é feito para o sujeito ser admitido. Não é uma coisa fácil. E mesmo assim ainda acontece de entrar quem não deve. É uma minoria, claro, mas acontece. Tem gente lá dentro que não se sabe nem como o indivíduo entrou (muitas vezes melhor nem saber) , mas tá lá e é preciso trabalhar para que ele mude (ou caia fora). A maçonaria é uma família e sendo assim precisa saber quem colocará pra fazer parte da sua família. Não pode ser qualquer um. E ninguém pense que só entra quem tem dinheiro, pois já vi marceneiro entrar e dono de transportadora ficar de fora.

Aí vem alguém sabe-se lá de onde e põe em grupos de rede social: “quem tiver interesse pra entrar na maçonaria fale comigo pelo privado! Aqui praticamos a verdadeira maçonaria!” O incauto vai atrás, é elogiado, é bem tratado, passam um vídeo explicativo pra ele com uma coisa que não tem nada a ver com maçonaria prometendo mundos e fundos (ele também não faz ideia) e depois mandam pagar uma ” joia” e se demorar ficam cobrando pra pagar. Como algo assim pode ser sério? Sem critérios, sem investigação, sem uma coisa presencial? E ainda enchem a boca pra dizer audaciosamente que “praticam verdadeira maçonaria.” Pagou tá dentro!

Não caia nessa! Não existe convite online, não existe iniciação online, isso é coisa de loja espúria, é charlatão querendo tirar proveito do seu dinheiro!

Fonte: Dionilson Césarhttps://www.facebook.com/groups/1243396582467159/

Você pode gostar...

Deixe uma resposta